6 curiosidades inusitadas sobre o muco cervical – e que você não sabia!

6 curiosidades inusitadas sobre o muco cervical – e que você não sabia!

Você sabia que o muco cervical e o corrimento vaginal não são a mesma coisa?

Ao contrário do que muitas mulheres pensam, o muco cervical não é nojento e não há nada de errado em produzi-lo...

Afinal, o muco cervical – também conhecido como fluido cervical – é uma secreção natural no nosso útero causado pela influência dos hormônios…

E ele está 100% ligado ao nosso ciclo menstrual!

Ele está presente na rotina – ou melhor dizendo, na calcinha – da maioria das mulheres que estão na idade reprodutiva.

Apesar da importância do muco cervical, infelizmente, ele ainda é visto como um tabu e esse assunto é pouco abordado...

E, por esse motivo, são poucas as pessoas que conhecem e que entendem a importância dele…

Se você também conhece pouco o muco cervical, não se preocupe!

Sabe por quê eu estou te dizendo isso?

Porque nós estamos aqui mais uma vez para quebrar esse tabu e te contar tuuudo o que você precisa saber…

Ou seja, neste conteúdo você vai entender a importância do muco cervical para a saúde da nossa vagina…

E, além disso, você também vai descobrir fatos surpreendentes sobre ele!

O que é muco cervical e por que ele é tão importante

O que significa muco cervical e qual a sua função?

Bom, como te contamos logo acima, o muco cervical é uma secreção natural líquida produzida no colo do útero. Certo?

Essa secreção é produzida internamente e é expelida pela vagina…

Algumas mulheres não percebem a presença do muco cervical porque não sabem o que é…

Ou, até mesmo, confundem com o corrimento vaginal – mas eles são diferentes, viu?

Apesar de nem todas as mulheres perceberem a presença do muco cervical, ele saiu através da vagina e está ali…

Na nossa calcinha!

Ele é produzido de forma frequente e normalmente possui uma aparência transparente, esbranquiçada ou levemente amarelada…

Apesar dessas características, o muco cervical não apresenta cheiro e nem provoca incômodos, como coceira ou dor.

Entretanto, em determinados casos, a secreção pode estar mais espessa e ter cheiro…

Isso pode acontecer devido a falta ou ausência de ingestão de frutas, vitaminas e líquidos.

Descubra as 6 maiores curiosidades sobre o muco cervical

1 - O muco cervical faz a limpeza da vagina

A vagina é uma região do nosso corpo que precisa de cuidados, mas ela também sabe se virar sozinha. Viu?

O muco cervical contém anticorpos que protegem o útero, com a intenção de mantê-lo saudável e livre de bactérias...

Sendo assim, uma das funções dele é impedir que as bactérias localizadas na área vaginal consigam chegar até o útero

Vamos explicar certinho: quando o muco cervical é expelido, ele passa por todo canal vaginal levando as bactérias “para fora” junto com ele. Entendeu?

Dessa maneira, a parte íntima consegue criar uma espécie de barreira protetora para infecções, como a candidíase, por exemplo.

Devido a essa característica de autolimpeza, os médicos não recomendam que se faça duchas vaginais. Sabe por que?

As duchas vaginais acabam removendo essa defesa natural, além de desequilibrar o pH e contribuir para as infecções ginecológicas.

2 - O muco cervical ajuda na fertilidade

Durante o período fertil, os níveis de estrogênio aumentam e é produzida uma grande quantidade de muco cervical...

Essa secreção – ou seja, o muco cervical – passa a ter uma aparência transparente, elástica e escorregadia...

Bem semelhante à clara de ovo crua…

Esse tipo de muco permite que o espermatozoide entre no útero e chegue até o óvulo com mais facilidade durante a ovulação!

Além disso, o muco cervical também ajuda a aumentar a lubrificação e protege os espermatozoides da acidez da vagina…

Assim, durante o período fértil, a função do muco cervical é facilitar que os espermatozóides cheguem até as tubas uterinas para fecundar o óvulo.

Isso quer dizer que o muco cervical é um facilitador da fecundação!

3 - O muco cervical depende da quantidade de água que você bebe

Você sabia que o muco cervical é composto por 90% de água?

Simmm, é verdade!

A textura dessa secreção depende de muitos fatores, incluindo a quantidade de água que você bebe…

Quanto mais líquido o seu corpo receber, melhor será a qualidade e fertilidade do muco...

Ou seja, durante a ovulação, o muco estará mais escorregadio e elástico…

Isso contribui para a movimentação e sobrevivência dos espermatozóides para chegar até o útero. 

Sendo assim, beber pouca água diminui a produção de muco cervical e diminui sua qualidade, o que pode afetar a sua capacidade de engravidar.

Caso você queira engravidar, beba bastante água para garantir que o seu muco esteja fértil!

4 - O muco cervical muda a cada ciclo

Existem tipos de muco cervical que mudam ao longo do mês…

Eles variam a cada fase do seu ciclo menstrual, sabia?

Vamos entender quais são as fases do muco cervical a seguir:

Durante a menstruação

O muco cervical é produzido pelos dos níveis de estrogênio – hormônio responsável por regular o ciclo menstrual e preparar o útero para a gravidez.

Ou seja, quanto mais estrogênio presente no nosso organismo, mais muco estará sendo produzido!

Acontece que durante a menstruação, os níveis de progesterona e estrogênio estão baixos…

Sendo assim, menos muco está sendo produzido neste período!

Durante a menstruação, o fluxo sanguíneo está cobrindo o muco, e por esse motivo você não consegue vê-lo! 

Mas, ainda assim, ele está sendo produzido – em menor quantidade – e sendo expelido junto com a menstruação!

Após o fim da menstruação

Vamos te explicar como funciona o muco cervical depois da menstruação

Logo após a menstruação os níveis de estrogênio estão sendo aumentados…

Mas normalmente, a presença do muco cervical e do corrimento vaginal ficam ausentes em média 3 dias.

Esses dias são chamados de “dias secos”.

Antes e durante a ovulação

Antes do início da ovulação, seu corpo produz mais muco quando o óvulo começa a amadurecer...

Esse muco costuma ser amarelado, branco ou turvo.

Ele também é mais pegajoso e pode durar entre 3 a 5 dias…

Isso vai depender de cada ciclo!

Já durante a ovulação a vagina fica mais úmida e o muco fica mais claro, elástico e escorregadio.

Quando os níveis de estrogênio atingem o ápice, entre 1 a 2 dias antes da ovulação, o muco cervical tem uma aparência semelhante a clara de ovo crua…

Inclusive, você consegue pegar esse muco esticar por alguns centímetros entre o polegar e o dedo indicador!

É assim que funciona o muco cervical no período fertil!

Após o fim da ovulação

Assim que a ovulação terminar, o muco cervical irá mudar mais uma vez…

Dessa vez,  a quantidade de muco diminui rapidamente e você pode sentir ele mais pegajoso ou a ausência dele.

Então, sua menstruação desce novamente e o ciclo se repete.

Quer saber o significado de cada cor do sangue menstrual?

Veja aqui: O que significa a cor do sangue da menstruação?

5 - O muco cervical é diferente de corrimento

Algumas mulheres ainda não sabem qual é a diferença entre corrimento e muco cervical…

Por esse motivo, nós viemos aqui para explicar qual a diferença entre eles e qual é a função de cada um. Vamos lá?

As diferenças entre muco cervical e corrimento vaginal incluem tanto a função dessas secreções quanto a aparência…

E também se existe a possibilidade de implicações na saúde.

Como é o muco cervical 

Como já falamos aqui, uma das funções do muco cervical é auxiliar a fecundação dos espermatozóides…

E também, proteger e impedir que as bactérias consigam chegar até o nosso útero.

As diferenças entre muco cervical e corrimento vaginal são notadas pelas suas características, sendo elas: 

  • Aparência transparente ou esbranquiçada;
  • Não apresenta odor forte;
  • Não costuma causar ardência;
  • Não causa dores na região.

Conhecer as diferenças entre muco cervical e corrimento vaginal é fundamental saber identificar quando algo está errado…

Então, vamos entender agora o que é corrimento vaginal...

Como é o corrimento vaginal

Ter corrimento vaginal é normal?

A resposta é: depende!

O corrimento vaginal é considerado normal quando ocorre em pequena quantidade e não apresenta odor ou sintomas específicos.

No entanto, quando há corrimento com cheiro forte, isso não é um bom sinal…

O corrimento com odor pode indicar doenças ginecológicas, que geralmente são causadas por infecções virais, fungos ou bactérias.

Vamos conferir quais são as características diferentes entre muco cervical e corrimento vaginal: 

  • Cheiro desagradável;
  • Dores nos órgãos;
  • Alterações na coloração;
  • Desconfortos locais, como ardor ou coceira.

Esses sintomas são características do corrimento vaginal e costumam aparecer para sinalizar quando há algo de errado!

Afinal, o corrimento vaginal só é considerado normal quando não apresenta cheiro forte, dores ou coceiras. Lembra?

Caso você perceba qualquer alteração que cause algum desses sintomas, busque o auxílio de um especialista. 

Dessa forma, ele(a) irá analisar, examinar o caso e indicar o tratamento adequado para você! :)

6 - O muco cervical diminui na menopausa

A menopausa está associada ao fim da fase reprodutiva da mulher e ocorre porque o nosso organismo diminui a produção de estrogênio…

Consequentemente, a produção do muco cervical na menopausa é diminuída e a vagina tende a ficar mais seca.

Além disso, apesar de pouco, o muco pode mudar a sua aparência e odor.

Por esse motivo, ao entrar na menopausa, é importante fazer um acompanhamento médico para avaliar as alterações hormonais causadas por essa fase! :)

Quer saber mais sobre a menopausa? Nós temos um conteúdo completo com este tema!

Veja em: Menopausa, o que é, sintomas e quando ela ocorre

Chegamos ao fim de mais um conteúdo maravilhoso aqui no nosso blog!

Eu espero que você tenha tirado todas as suas dúvidas e se divertido com as curiosidades...

Masss, eu tenho mais uma dica para você…

Caso você ainda não siga a Fleurity Brasil no Instagram, corre para seguir! Sabe por quê?

Lá no Instagram postamos conteúdos todos os dias e também vamos avisar nos stories sempre que um conteúdo for postado aqui!