8 dicas de como curtir o verão sem prejudicar o meio ambiente

Suas férias de verão custam mais do que dinheiro, ela também pode ficar ambientalmente mais cara, sabia? 

O calor e a diversão que o verão traz, fazem dele a estação do ano mais esperada para a maioria das pessoas…

E consequentemente, há um monte de compras, viagens, passeios para a praia e festas. 

Mas deixa eu te contar uma coisinha: um verão ecológico não é menos divertido, e sim melhor para o planeta

E quando todos tomamos medidas para a sustentabilidade no verão, também estamos ajudando a proteger a natureza para que as gerações futuras possam desfrutar.

Pensando nisso, no conteúdo de hoje, vamos falar como contribuir para um verão sustentável com atitudes simples.

Quer saber mais sobre o assunto? Então, continue a leitura amiga!

1. Evite descartáveis

Os piqueniques e churrascos costumam ser programas regulares no verão.

No entanto, comer ao ar livre ou pedir refeições pode gerar muito desperdício – de comida e descartáveis – que podem ser evitados. 

Sendo assim, procure não usar papel descartável ou pratos de plástico, talheres, guardanapos ou copos.

Os descartáveis ​​consomem recursos como árvores e combustíveis fósseis, pois você só pode usá-los uma vez. 

O uso de talheres reutilizáveis ​​pode causar um impacto enorme na sua pegada de carbono

Além disso, ajuda a reduzir o desperdício e o consumo de recursos naturais.

2. Escolha bem o seu protetor solar

Dos muitos produtos para a pele que contêm um tipo de plástico minúsculo chamado microesferas, o protetor solar é um dos mais usados, principalmente durante o verão.

As microesferas são conhecidas por causar danos à vida oceânica, à saúde humana e ao meio ambiente

Isso acontece devido à sua tendência de absorver toxinas nocivas que acabam na cadeia alimentar marinha.

Ou seja, proteger sua pele com protetor solar pode reduzir suas chances de câncer de pele causado pelo sol e melanoma…

No entanto, embora possa protegê-la, os protetores solares químicos colocam os recifes de coral em perigo.

Segundo o Ocean Conservancy, uma gota de protetor solar tóxico pode envenenar recifes de corais do tamanho de seis piscinas olímpicas. 

É melhor substituir seu filtro solar químico por uma alternativa de filtro solar não tóxico e sem desperdício.

Felizmente, a conscientização sobre os perigos de microesferas e microplásticos aumentou, resultando na disponibilidade de muitos protetores solares sem plástico.

3. Reduza o uso do ar condicionado

O calor do verão pode ficar intenso, mas você deve evitar a tentação de ligar o ar condicionado ao máximo…

Isso porque o ar condicionado consome muita energia

Além disso, os aparelhos de ar condicionado também emitem gases de efeito estufa e vazam esses gases…

E, infelizmente, isso contribui para o aquecimento global.

Sendo assim, procure usar o ar condicionado de forma intermitente, usando um ventilador para resfriar sua casa quando você der um descanso ao ar condicionado. 

Um ventilador usa menos energia em comparação com um ar condicionado. 

Para obter um efeito de resfriamento ainda maior do seu ventilador, coloque uma tigela de gelo na frente dele, para que ele sopre o ar frio ao redor.

Outras opções ecológicas que você pode fazer para resfriar sua casa e economizar eletricidade incluem usar persianas nas janelas.

Você pode manter a temperatura baixa em sua casa abrindo as janelas à noite para deixar entrar o ar mais frio…

E logo pela manhã, abaixando as persianas para bloquear o sol quente e aproveitar o isolamento do seu lar

4. Diminua o uso do secador de cabelos

Você sabia que usar o secador de cabelo por apenas 10 minutos consome mais energia do que uma máquina de lavar roupas em uma hora?

Nos dias ensolarados, você pode optar por lavar os cabelos durante o dia e deixar secá-lo naturalmente, que tal?

Outra opção para economizar energia elétrica é secar bem os cabelos com a toalha e só depois ligar o secador. 

Optar pela redução do consumo energético é fundamental para evitar os impactos negativos sobre o meio ambiente e a economia.

5. Procure reciclar na praia

É importante lembrar que toda aquela sujeira que é jogada na praia retorna para nós

Além disso, pode prejudicar também a vida dos animais marinhos…

Sendo assim, podemos colaborar e ser parte da solução desse problema, por meio de mudanças em nossas práticas cotidianas.

Atitudes simples podem fazer toda a diferença, como não jogar lixo nas praias e reduzir a produção de resíduos.

Sendo assim, procure levar sacolas reutilizáveis para ir colocando o lixo e materiais reutilizáveis que você utilizar.

E, se você fuma, utilize um cinzeiro portátil para as beatas.

Lembre-se que as beatas de cigarro além de não serem recicláveis também contêm substâncias químicas nocivas. 

6. Compre de segunda mão

Sabemos que no verão, junto com as férias, é bem comum irmos comprar roupas novas para viajar.

Porém, o fast fashion – roupas baratas produzidas por grandes marcas em resposta às tendências – é um grande contribuinte para as emissões globais. 

Há também outros riscos ambientais, como o derramamento de microplásticos de roupas de poliéster, resíduos têxteis e poluição da água por produtos químicos e corantes tóxicos.

No entanto, há muitas formas de reduzir o fast fashion em sua vida.

Por exemplo, por que não tentar cortar uma calça jeans velha como alternativa para comprar novos shorts de verão

Ao fazer seus próprios shorts e reciclar um par de jeans esquecidos, você está ajudando a economizar 2.000 galões de água, acredita?

Além disso, você também pode procurar comprar roupas em desapegos ou brechós.

O comércio de segunda mão é uma atividade ecologicamente correta porque dá uma nova vida aos produtos…

E também ajuda a desacelerar a produção e extrair o maior valor potencial dos recursos que já estão em circulação.

7. Reutilize a água da chuva

Sabemos que a água da chuva pode ser aproveitada de diversas formas, no entanto, acabamos esquecendo de utilizá-la.

Essa prática é importante em todas as estações do ano…

No entanto, com os dias de sol intensos do verão, a chuva costuma ser menos comum

Por esse motivo, reutilizar a água da chuva pode ser muito eficiente…

Principalmente, porque em dias de calor tendemos a gastar ainda mais água.

Sendo assim, quando você notar que irá chover, deixe um balde em um lugar aberto para coletar a água da chuva.

Você reutilizar a água da chuva para as seguintes situações:

  • Regar o jardim e as plantas;
  • Lavar o quintal, carros e calçadas;
  • Usar para a descarga de vasos sanitarios;
  • Combater incêndios.

Quando você reaproveita a água da chuva, além de economizar nas contas mensais…

Você também estará contribuindo para evitar a escassez de água que atinge diversas regiões do Brasil.

8. Use produtos sustentáveis

É muito comum no verão as pessoas irem com mais frequência para a praia, piscina, cachoeira…

E, quando a menstruação chega, muitas mulheres optam por usar o absorvente interno para aproveitar os dias de sol...

Como sabemos, o absorvente interno é descartável e acaba contribuindo para a produção de lixo.

No entanto, o disco e coletor menstrual Fleurity fazem a mesma função do absorvente interno

Que é de coletar o sangue menstrual e não deixar vazar!

Pesquisas recentes mostraram que apenas uma pessoa que menstrua usa cerca de 15 mil absorventes descartáveis da puberdade até a menopausa.

Dessa forma, a praticidade e a “modernidade” do absorvente descartável causam um impacto gigantesco ao meio ambiente.

Isso porque cada absorvente demora cerca de 500 a 800 anos para se decompor no meio ambiente…

E, ao longo da vida, uma única pessoa gera em média 400 quilos de lixo somente com as embalagens dos absorventes descartáveis.

Segundo a organização britânica Friends of Earth, a maioria desses produtos contém mais de 90% de plásticos – e cada unidade equivale a quatro sacolas plásticas.

Além disso, a produção de absorventes descartáveis emitem gases de efeito estufa…

O que contribui ainda mais para as mudanças climáticas que estamos enfrentando nos dias de hoje.

No entanto, como se não bastasse todos esses pontos negativos…

Você sabia que os absorventes descartáveis são levados aos aterros sanitários, sistemas de esgoto e cursos d’água?

Infelizmente, moram diversas famílias perto desses locais.

Analisando toda essa situação, conseguimos compreender como priorizar produtos sustentáveis é importante para o meio ambiente e também para a saúde de tantas famílias. 

Aliás, você sabia que um absorvente interno comum suporta um volume de 6 a 9 ml de líquido?

Agora, para você ter uma ideia, os coletores Fleurity podem chegar a 33 ml, o que traz muito mais tranquilidade e praticidade.

Com isso, você pode nadar menstruada com o coletor menstrual sem se preocupar com vazamentos.

É importante lembrar que o absorvente interno aumenta as chances da Síndrome do Choque Tóxico…

O que não acontece com o coletor menstrual e o torna a opção mais segura.

Mas, lembrando: não pode ultrapassar às 12h de uso contínuo com o coletor, viu?

Bom, chegamos ao fim de mais um conteúdo recheado de curiosidades e informações aqui no Blog da Fleurity!

Esperamos que você tenha gostado e todas as suas dúvidas tenham sido esclarecidas.

Caso você ainda não siga a Fleurity Brasil no Instagram, corre para seguir! Sabe por quê?

Lá no Instagram postamos conteúdos todos os dias no feed e nos stories, abordando assuntos como saúde feminina, menstruação, sustentabilidade e muuuito mais.

Logo retornaremos com mais artigos cheios de informações educativas e relevantes para você. Até breve!

Carrinho de compras

Não há mais produtos disponíveis para compra

Seu carrinho está vazio.

✔️ Produto adicionado com sucesso.