Alergia ao calor durante o verão? Conheça os sintomas e saiba como lidar

Quando o verão começa a atingir altas temperaturas, torna-se inevitável escapar do sol, tampouco do calor que ele provoca. Assim sendo, o nosso organismo produz o suor para garantir o equilíbrio da temperatura do nosso corpo

 

Ou seja, apesar de desagradável, o suor é uma ferramenta de extrema importância, uma vez que libera o calor retido pelo corpo, prevenindo-nos de sintomas como fraqueza, ânsia e febre. Além disso, ele é antibiótico e elimina toxinas. 

 

No entanto, a sudorese em excesso é um problema - tal como a incapacidade de transpirar (displasia ectodérmica anidrótica) -, dado o fato de que pode provocar sérias reações alérgicas e acabar com o verão de qualquer pessoa que possua alergia ao calor. 

 

À vista disso,  vamos abordar as principais doenças e sintomas relacionados à alergia ao calor, bem como alguns tratamentos; tudo para que você possa aproveitar as férias na beira da praia/piscina ao som de Rosa Neon.

 

  • Como saber se tenho alergia ao calor? Descubra quais são os sintoma
  •  

    Alergia ao calor: sintomas

    Comecemos pelo fato de que os sintomas afetam qualquer pessoa, independentemente da idade, mas a alergia ao calor é mais frequente em bebês, crianças e idosos. Dito isso, as principais indicações de que você pode estar enfrentando a doença são: 

     

    • Surgimento de pequenas bolas vermelhas (brotoeja) nas regiões expostas ao sol;
    • Coceira;
    • Placas vermelhas na pele;
    • Inchaço da pele, começando pelo peito e pescoço (Urticária colinérgica).

     

    Ademais, quando a pessoa fica muito tempo embaixo do sol ou em ambientes muito quentes, seja por conta do trabalho que exerce ou à lazer, ela pode sentir outros sintomas que, sim, podem ser indícios de uma alergia ao calor ou enquadram-se na insolação - que também merece nossa atenção. 

     

    “Náuseas, diarreia, dificuldade para respirar, vômitos e cansaço excessivo, por exemplo, sendo esses sintomas indicativos de insolação e que devem ser tratados de acordo com a orientação do médico”, explica o site Tua Saúde

    Brotoeja

    Popularmente conhecida como brotoeja, a Miliária é um dos sintomas mais conhecidos pela população e, é claro, por quem sente alergia ao calor. 

     

    Como mencionamos acima, é caracterizado pelo surgimento de pequenas bolas vermelhas que surgem em regiões expostas a altas temperaturas - os lugares mais comuns são pescoço, dobras do cotovelo, braços e em áreas que ficam em contato com as roupas. 

     

    Conforme o portal Ecycle, as bolinhas aparecem por conta do ”suor que ficou preso sob a pele com dutos das glândulas sudoríparas obstruídas". Ademais, esse sintoma de alergia ao calor pode apresentar vários níveis, que vão do suave até pústulas - facilmente confundidas com espinhas.

    Urticária colinérgica

    Um outro sintoma bastante conhecido quando o assunto é alergia ao calor é a urticária colinérgica. Inclusive, algumas pessoas referem-se a urticária como “a doença da alergia ao calor”. 

     

    Curiosidades à parte, assim como a brotoeja, a urticária pode surgir após a pessoa se expor ao sol ou realizar alguma atividade física. No entanto, ela é uma reação que forma caroços vermelhos nas costas e/ou no pescoço e, como se não bastasse, coçam muito. 

     

    Além desse sintoma, a pessoa com urticária pode sentir tosse ou falta de ar; enjoos ou diarreia; inchaço na pele ou nos lábios e diminuição da pressão arterial. 



    Como tratar alergia ao calor?

    Não existe uma resposta concreta, tampouco uma pomada para alergia ao calor específica, pois o tratamento vai depender de pessoa para pessoa. Ou seja, vai levar em consideração a intensidade dos sintomas e a frequência com que eles aparecem. 

     

    Tratando-se de casos mais severos, o conselho da Fleurity é que um(a) dermatologista seja consultado(a) para avaliar a situação. 

     

    Dependendo do caso, a pessoa precisará utilizar pomadas com corticóide, em pequenas quantidades e durante um período curto de tempo para não danificar a pele. O uso de antialérgicos também pode ser indicado, como Hidroxizina e Cetirizina.

     

    No caso específico da urticária, os sintomas serão apenas aliviados, uma vez que essa alergia ao calor não possui cura. A americana Carrie Schmitt, por exemplo, após ser diagnosticada com a doença, precisou mudar-se de Ohio para Washington, um Estado “mais chuvoso”, para poder aumentar sua qualidade de vida, conforme conta uma reportagem da BBC News

    Remédio caseiro para alergia ao calor

     

    Existem vários tratamentos caseiros que você pode realizar, independente dos sintomas que você apresenta. Na verdade, não são remédios caseiros, mas tratamentos e hábitos que você pode incorporar no dia a dia, como complemento ao tratamento medicinal.

     

    A primeira dica é hidratar a pele com cremes/pomadas que contenham (a  incrível, boa para qualquer situação) babosa ou calamina, como Ducilamina ou Calamyn (não esqueça de ler a bula). 

     

    Além disso, tome banhos frios, lembre-se de beber muita água e use roupas leves, que evitam a transpiração excessiva. Em outras palavras, deixe o pretinho básico para outro momento ;)


    E aí, gostou do conteúdo? Então, aproveite para conferir os cuidados especiais com a saúde íntima durante o verão.

    Carrinho de compras

    Não há mais produtos disponíveis para compra

    Seu carrinho está vazio.

    ✔️ Produto adicionado com sucesso.