Três motivos para você dormir sem calcinha

Três motivos para você dormir sem calcinha

Quando o assunto é ter uma boa noite de sono, dormir com ou sem calcinha, pijama ou até totalmente sem roupa é uma escolha muito pessoal. Apesar disso, muitos ginecologistas afirmam que despir-se da peça íntima à noite faz bem à saúde.

Confira abaixo três benefícios que farão você rever seus hábitos antes de dormir: 

Reduz a proliferação de fungos


Fungos fazem parte da flora vaginal. No entanto, são referidos como oportunistas pela capacidade de se multiplicarem em um ambiente quente e úmido, principalmente quando a imunidade de uma pessoa está desequilibrada - baixa. Você consegue pensar em um ambiente quente e excessivamente úmido neste contexto? Imagino que sim.

Portanto, comecemos pelo maior benefício de não utilizar calcinha durante a noite: reduzir a reprodução de fungos, como a candidíase. Por quê? Quando a vagina fica arejada, ela não se torna tão propícia a essa proliferação. Em outras palavras, a roupa íntima não consegue reter a umidade e o calor evitando, assim, um terreno fértil para a multiplicação desses seres indesejáveis. 

Coceira começa com C de candidíase feminina 

É por esse motivo que muitos(as) ginecologistas recomendam que, na hora de dormir, você deixe (a vergonha e) a calcinha de lado, afinal, a sua saúde deve estar em primeiro lugar. “Permitir que essa área receba um pouco de ar ajuda a mantê-la seca e limpa”, aconselha a obstetra e ginecologista, Dra. Nancy Herta, da Universidade de Michigan, ao site Glamour. 

Uma vagina livre não é prejudicial à saúde

Para muitas mulheres, dormir sem calcinha pode soar como um movimento contracultura. Disruptivo demais, sabe? E está tudo bem, afinal, estamos falando de uma mudança cultural que não é obrigatória, mas oferece benefícios. À vista disso, se você é uma dessas mulheres que não quer tentar ou não se sente bem com a ideia, pode apostar em uma peça menos apertada ou um pijama larguinho.

Todavia, o que deve ser desmistificado é a noção de que dormir sem calcinha é prejudicial ou, ainda, nojento e sujo. “A região genital é relativamente protegida, por pêlos púbicos, por exemplo, contra elementos externos, então, contanto que você pratique uma boa higiene corporal - certifique-se de lavar regularmente a área com sabão neutro e água no chuveiro - não há nada inerentemente impuro”, afirma o dermatologista e fundador do The Center For Dermatology, David E. Bank. 

 
Vagina super limpa: Você está fazendo isso certo? 

Diminui a produção de plástico

É isso mesmo que você leu: dormir sem calcinha diminui a produção de plástico. Isso, é claro, se você for uma mulher que costuma utilizar aqueles absorventes pequenos durante o dia e à noite para evitar aquele corrimento vaginal natural e saudável - leitoso, branco ou transparente, com pouco ou nenhum odor. 

Isso porque, da mesma forma que a calcinha, o chamado “absorvente diário”, desenvolvido para acompanhar as mulheres antes e depois da menstruação, formam um ambiente ideal para o alastramento de fungos que mencionamos no primeiro parágrafo. E quando você opta por não utilizá-los, o meio-ambiente agradece. 

Pode melhorar sua vida sexual

Além dos benefícios acima citados, dormir sem calcinha também pode garantir o prazer da da sua vida sexual, ainda mais se o seu parceiro ou parceira também resolve revogar a peça íntima. 

Apesar de ser autoexplicativo, isso acontece porque o contato pele a pele libera oxitocina, hormônio produzido pelo hipotálamo, conhecido por promover sentimentos de amor e, por consequência, união social e bem-estar. 
Quem nos traz esse dado científico é a ginecologista e obstetra, Sherry A. Ross, através do site The Healthy. Ross é especialista em saúde feminina em Santa Mônica, na Califórnia, e autora do livro “She-ology: The Definitive Guide to Women's Intimate Health

A propósito, o livro é interessantíssimo, mas não possui versão em português. No entanto, se você costuma ler livros em inglês, é um conteúdo que, com bom humor, aborda as incompreensões que as mulheres têm sobre as vaginas, e Sherry Ross atribui isso a aspectos culturais e educacionais. 

Use a pandemia ao seu favor

Para finalizar, o costume de tirar a calcinha não precisa ocorrer apenas à noite. Para quem está trabalhando em casa durante a pandemia, vale considerar livrar-se da peça íntima entre uma demanda e outra. 
“Nas redes sociais e em grupos femininos de WhatsApp, muitas mulheres contam que estão aproveitando o período de confinamento para usar menos roupa íntima”, de acordo com a revista Donna. Ou seja, caso você opte por seguir o hábito, saiba que não estará sozinha nesse processo de libertação.