O que é doença inflamatória pélvica e o que a provoca?

A doença inflamatória pélvica é uma inflamação dos órgãos reprodutores femininos. Pode levar a formação de cicatrizes com bandas fibrosas que se formam entre tecidos e órgãos.

Na maioria das vezes ocorre quando as bactérias sexualmente transmissíveis se espalham da vagina para o útero, trompas de falópio e ovários.

Os sinais e sintomas da doença inflamatória pélvica podem ser sutis ou leves. Por exemplo, algumas mulheres não apresentam quaisquer sinais ou sintomas. Como resultado, elas podem não perceber que a possuem até ter problemas para engravidar ou desenvolver dor pélvica crônica.

Quer saber mais sobre o assunto? Continue a leitura deste artigo!

Quais são os sintomas?

Os sinais e sintomas da doença inflamatória pélvica podem ser leves e difíceis de reconhecer. Isso porque algumas mulheres não apresentam quaisquer sinais ou sintomas. Quando os sinais e sintomas de DIP estão presentes, eles geralmente incluem:

  • Dor - variando de leve a grave - no abdome inferior e na pelve
  • Corrimento vaginal anormal ou pesado que pode ter um odor desagradável
  • Sangramento uterino anormal, especialmente durante ou após a relação sexual, ou entre os ciclos menstruais
  • Dor durante a relação
  • Febre, às vezes com calafrios
  • Micção dolorosa, frequente ou difícil

Quando devo consultar um médico?

Consulte o seu médico ou procure atendimento médico urgente se tiver:

  • Dor intensa baixa em seu abdômen
  • Náuseas e vômitos, com incapacidade de manter qualquer coisa para baixo
  • Febre, com uma temperatura superior a 101 F (38,3 C)
  • Corrimento vaginal sujo

Se você tiver sinais e sintomas de doença inflamatória pélvica que não sejam graves, mesmo assim consulte seu médico o mais rápido possível. Corrimento vaginal com odor, dor ao urinar ou sangramento entre os ciclos menstruais também podem ser sintomas de uma infecção sexualmente transmissível (IST). 

Se esses sinais e sintomas ocorrerem, pare de fazer sexo e consulte seu médico em breve. O tratamento imediato de uma DST pode ajudar a prevenir esse tipo de doença.

Quais são as causas da doença inflamatória pélvica?

Muitos tipos de bactérias podem causar a doença inflamatória pélvica, mas as infecções por gonorreia ou clamídia são as mais comuns. Essas bactérias geralmente são adquiridas durante o sexo desprotegido. Por isso, lembre-se de sempre usar camisinha durante o ato sexual. 

Menos comumente, as bactérias podem entrar em seu trato reprodutivo sempre que a barreira normal criada pelo colo do útero é perturbada. Isso pode acontecer durante a menstruação e após o parto, aborto espontâneo ou aborto. 

Raramente, as bactérias também podem entrar no trato reprodutivo durante a inserção de um dispositivo intrauterino (DIU) – uma forma de controle de natalidade de longo prazo – ou qualquer procedimento médico que envolva a inserção de instrumentos no útero. No entanto, é sempre importante ficar de olho na saúde íntima para que isso não venha a acontecer. 

Quais são as complicações que essa doença pode causar?

As complicações que podem surgir se a PID não for tratada incluem :

  • Cicatrizes que podem levar a problemas de fertilidade
  • PID recorrente
  • Dor pélvica severa
  • Um abscesso tubo-ovariano

É importante ressaltar que muitas mulheres não percebem que tiveram uma DIP até procurarem aconselhamento médico para problemas de infertilidade.

Uma mulher que teve doença inflamatória pélvica (DIP) tem 20% de chance de infertilidade devido à cicatrização das trompas de falópio e 9% de risco de uma futura gravidez ectópica. As chances de desenvolver dor pélvica crônica são de 18%.

Por fim, antes de você ir, te convidamos a acessar o blog da Fleurity e ler vários conteúdos escritos com muito carinho para pessoas que menstruam ficarem informadas. 

Até o próximo artigo! ❤️

Carrinho de compras

Não há mais produtos disponíveis para compra

Seu carrinho está vazio.

✔️ Produto adicionado com sucesso.