Dormir de sutiã faz mal para os seios?

À medida que o empoderamento feminino avança, é possível ver na prática como o movimento dá a liberdade da mulher ter suas próprias escolhas para além das convenções sociais. Como um exemplo claro estão mulheres que decidem não usar o sutiã em seu dia a dia, enquanto outras já preferem manter a sustentação dos seios através da lingerie feminina até mesmo na hora de dormir. 

Para aquelas que optam por permanecer com o sutiã pela maior parte do dia e da noite, podem surgir dúvidas sobre os possíveis efeitos do uso constante da peça. 

  • Dormir de sutiã faz mal para os seios? 
  • Pode causar estrias? 
  • Tem alguma relação com o desenvolvimento de câncer de mama
  • Posso desenvolver alergias na pele pelo uso do sutiã?

Com tantas perguntas importantes a serem respondidas, a Fleurity reúne agora todas as informações que você precisa saber sobre a possível relação entre dormir de sutiã, benefícios e malefícios à saúde da mulher. Confira os mitos e verdades!

Como o sutiã foi criado?

Antes de mais nada é importante entender como o sutiã foi criado para compreender mais a fundo como a peça de roupa tem relação direta e indireta com o empoderamento feminino. 

Isso porque, no início do Primeiro Milênio, quando existem os primeiros registros de existência do sutiã, as imagens históricas mostram que, de forma geral, o mesmo era utilizado para prender e achatar os seios femininos. Avançando pela história, algumas décadas depois o sutiã teve sua estrutura mudada e surgiu o espartilho - um símbolo estético vinculado à nobreza. 

O comum em todas essas fases do sutiã é o fato da peça não apenas ser desconfortável ao corpo da mulher, como também ser uma obrigação social usá-la. 

O resgate histórico mostra como a escolha de usar ou não o sutiã pode parecer algo simples, mas que antigamente a imposição gerava prejuízos que impactavam diretamente na saúde feminina. 

Sendo assim, chegarmos a um momento da história em que a mulher pode escolher ir às ruas com ou sem sutiã, dormir com ou sem ele, é um avanço no caminho pelo empoderamento feminino e igualdade de gênero. 

Agora, nos modelos atuais do sutiã, será que a peça realmente traz impactos negativos ou positivos para a mulher no ponto de vista da saúde?

Sutiã faz mal à saúde: mitos e verdades

Dormir de sutiã faz mal? 

Mito! Apesar de popularmente se falar que usar o sutiã por períodos prolongados, principalmente para dormir, pode gerar algum dano à saúde da mulher, não existe nenhuma comprovação científica dessa relação. 

É importante lembrar, no entanto, que utilizar um sutiã muito apertado pode prejudicar a circulação sanguínea - mesmo que o uso seja em períodos curtos, seja de dia ou à noite. Por isso, é fundamental escolher o tamanho correto considerando o tamanho dos seios e das costas de cada mulher para que a peça esteja confortável, sem prejuízos circulatórios. 

Além de não fazer mal, algumas mulheres podem se sentir mais confortáveis usando o sutiã à noite - especialmente aquelas com seios maiores -, sem que haja problemas nisso. 

Dormir de sutiã pode causar câncer de mama

Mito! Especialistas apontam que o primeiro registro da afirmação infundada tenha sido no filme “Dressed to Kill”, de 1995. O boato se espalhou, apesar de não existir nenhuma pesquisa científica que já tenha comprovado a relação. 

De acordo com a teoria, o sutiã seria capaz de prejudicar a circulação a ponto de afetar o sistema linfático - o que aumentaria os riscos de câncer de mama. A relação não é verdadeira, já que o câncer desenvolve-se por causa de mutações e alterações no DNA das células.

Dormir com sutiãs com ferrinho e bojo pode deixar a mama dolorida em determinadas situações, a depender da posição em que a mulher dorme. Nesses casos pode ser indicado optar por peças mais confortáveis, especialmente para o uso noturno. 

Grávidas devem dormir de sutiã

Depende! Logo no começo da gravidez, a mulher já costuma sentir as primeiras diferenças nos seios. Algumas gestantes sentem ardência, dor ou peso nas costas ao longo dos meses pelo crescimento dos peitos que se preparam para a amamentação. 

Nessa fase da vida, algumas mulheres podem se beneficiar ao dormir de sutiã, com o intuito de se sentirem mais confortáveis ou evitar que o movimento dos seios cause dor durante a noite. 

Usar sutiã evita a flacidez

Mito! Outro mito comum relacionado ao uso do sutiã e questões estéticas. A afirmação não é verdadeira, já que a flacidez está relacionada com fatores como idade, gravidez, amamentação e gravidade. 

O uso do sutiã, de dia ou para dormir, não irá interferir na flacidez dos seios - seja como medida preventiva ou para um pseudo tratamento de redução.

Sutiã pode causar alergias

Verdade! É fato que não há comprovação científica que relacione o uso noturno do sutiã com o surgimento de um câncer nas mamas. Mas é importante se atentar para a possibilidade, cientificamente comprovada, da peça causar alergias a depender do tecido. 

Isso porque os tecidos sintéticos, em contato com a sensível região da mama, podem gerar alergias cutâneas. O bojo também pode contribuir para reações alérgicas, à medida que dificulta a transpiração. 

Para evitar, o melhor caminho é sempre optar por sutiãs mais leves, de tecidos naturais como o algodão. 

Ao final, o mais importante sempre é dar à mulher o poder de escolha pautada em informações verdadeiras, para que possa definir suas preferências e o que vai te fazer feliz - desde a escolha simples de dormir ou não de sutiã às decisões mais importantes da vida. 

Para a Fleurity é um prazer contribuir para o empoderamento feminino através da difusão de conteúdos que podem contribuir para seu autoconhecimento. Através do nosso blog, é possível conferir informações sobre a saúde feminina, cultura, comportamento e muito mais. Confira e acompanhe você também!

Carrinho de compras

Não há mais produtos disponíveis para compra

Seu carrinho está vazio.

✔️ Produto adicionado com sucesso.