Empreendedorismo feminino: mais do que um hype, uma ferramenta de conquista e ascensão socioeconômica

Você sabia que a origem da palavra empreendedor descreve “alguém que corre riscos”? 

O sentido gramatical do termo foi sendo aprofundado ao longo dos anos, mas seu princípio já revela muito do que é a vida daquele que decide empreender.

Agora, os riscos que já fazem parte do dia a dia de todo empreendedor, se tornam ainda mais presentes na vida das mulheres à frente de seus próprios negócios que seguem lutando por resquícios - alguns sutis e outros nem tanto - das desigualdades de gênero enraizadas em nossa sociedade.

É nesse contexto que o empreendedorismo feminino chega como uma potência, fortalecendo a presença da mulher no papel de dona do seu próprio negócio - ao mesmo tempo em que se apresenta como um caminho para a liberdade social e econômica da mulher.

Pela importância do assunto, a Fleurity reúne aqui tudo o que você precisa saber sobre o empreendedorismo feminino. Confira!

A importância do empreendedorismo feminino

Dos mais de 213 milhões de brasileiros segundo o IBGE, 24 milhões são mulheres empreendedoras à frente de seus negócios no Brasil, de acordo com dados da pesquisa Empreendedorismo Feminino no Brasil produzida pelo Sebrae e pela Global Entrepreneurship Monitor (GEM). 

O número que já era representativo quando o levantamento foi realizado, em 2019, não para de crescer. Números da Rede Mulher Empreendedora (RME) mostram que 55% das empresárias brasileiras abriram seus negócios nos últimos três anos - o que confirma a tendência de aumento. 

Os indicadores revelam a força do empreendedorismo feminino como um importante motor econômico no país. No entanto, outro lado ainda mostra desigualdades e desafios enfrentados pelas empreendedoras. 

A mesma pesquisa do Sebrae que indica o total de empreendedoras no Brasil, também confirmou através do levantamento que entre elas é maior o número de mulheres que decidem empreender por necessidade, no comparativo com os homens. 

O dado alerta para vulnerabilidades econômicas e sociais de muitas brasileiras, mas reafirma o importante caminho do empreendedorismo feminino - que leva a elas uma alternativa para se verem independentes financeiramente. 

Dicas para mulheres que querem empreender

É mulher e está em busca de trilhar o caminho do empreendedorismo feminino? 

Confira então algumas dicas que reunimos para ajudar no sucesso do seu negócio!

Planejamento 

Empreender é sobre executar, mas é principalmente sobre planejar. Um erro comum no empreendedorismo feminino é dar os primeiros passos na abertura de um negócio sem ter um bom planejamento considerando o que deve ser colocado em prática para que o sucesso da empresa aconteça. 

O planejamento deve incluir um estudo do mercado em que a empresa irá atuar, uma pesquisa sobre os concorrentes para analisar pontos fortes e fracos, o investimento necessário e estimativa de retorno, por exemplo. 

Reserva de Emergência

Outro passo fundamental antes de efetivamente se tornar uma empreendedora é criar sua reserva financeira de emergência. 

Especialistas indicam que o ideal seja calcular o quanto é necessário para arcar com os custos de vida mensal e acumular um valor suficiente para se manter pelo período de seis meses a um ano mesmo que o negócio não dê lucro - ou ainda que o lucro seja revertido em investimentos na própria empresa. 

É sempre importante lembrar também que todo empreendedor precisa separar sua vida financeira entre pessoa física e jurídica para garantir um fluxo de caixa saudável para o negócio, ao mesmo tempo em que a empresa garante retiradas que mantenham seu custo de vida pessoal.

Rede de Contatos

Muito se fala da importância do networking no mundo dos negócios e não é para menos. Seus clientes ou parceiros podem estar mais próximos do que você imagina, dentro do seu círculo de relacionamento. 

Além disso, contatos que já tenham experiência no empreendedorismo feminino podem ajudar muito a superar desafios à medida em que compartilham seus erros e acertos. 

Um bom caminho para começar a criar ou fortalecer sua rede de contatos é listar amigas e conhecidas que possuem empresas, além daquelas que podem ter interesse no produto ou serviço que você planeja comercializar. 

Se durante seus estudos para empreender você descobriu algum conteúdo ou curso que pode ser interessante para essa sua lista, que tal compartilhar com eles, como uma forma de contribuir para a sua rede e fortalecer esse relacionamento?  

Cursos gratuitos

Estudar: essa é uma palavra de ordem para toda mulher que quer empreender. Hoje, com a internet e facilidade de acesso aos cursos online, ficou mais fácil encontrar opções de cursos gratuitos em assuntos essenciais para quem vai abrir seu próprio negócio. 

Confira algumas opções:

No site do Sebrae ainda é possível conferir uma série de Webinars e conteúdos gratuitos com foco no empreendedorismo feminino que pode te ajudar a ficar pronta para dar os primeiros passos e abrir seu próprio negócio.

Quando é o Dia do Empreendedorismo Feminino?

Para lembrar sobre a importância do Empreendedorismo Feminino como uma forma de transformação social e individual, a causa é celebrada no dia 19 de novembro - data foi criada pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 2014 como um incentivo às mulheres que desejam ter suas próprias empresas.

É possível identificar o movimento da ONU em prol do empoderamento feminino dentro do contexto social como parte do pilar de Igualdade de Gênero entre os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável no Brasil da Agenda 2030 das Nações Unidas, sendo o empreendedorismo um caminho para reduzir a desigualdade. 

Dentro do propósito é definido como objetivo “adotar e fortalecer políticas sólidas e legislação aplicável para a promoção da igualdade de gênero e o empoderamento de todas as mulheres e meninas em todos os níveis”. 

Incrível perceber como o empreendedorismo feminino pode mudar a vida de tantas mulheres, ao mesmo tempo em que transforma também a nossa sociedade como um todo, não é mesmo? 

Apesar de todos os pontos positivos de abrir o próprio negócio, é sempre bom lembrar da importância de nunca abrir mão do equilíbrio em nosso dia a dia. 

Ao colocar em prática o que para muitas empreendedoras é um sonho, algumas acabam deixando a saúde física e mental de lado - causando problemas como o burnout. 

Não sabe o que é? Confira no blog da Fleurity um conteúdo completo sobre a síndrome de burnout, que afeta tantas mulheres multitarefas.

Além deste assunto, no blog você encontra diversas dicas para lidar com assuntos importantes no dia a dia feminino, como cólicas, a candidíase e a TPM. Confira!

Carrinho de compras

Não há mais produtos disponíveis para compra

Seu carrinho está vazio.

✔️ Produto adicionado com sucesso.