Para que serve o hormônio estradiol na mulher?

Quase todo o funcionamento do sistema reprodutor da mulher acontece a partir da produção e liberação de hormônios no nosso corpo. E um dos grandes protagonistas nessa história é o estradiol.

Mas se você nunca ouviu falar sobre ele, não tem problema! No blog de hoje, vamos conhecer mais sobre esse que é um dos principais hormônios sexuais femininos. Confira!

Afinal, o que é estradiol feminino?

O estradiol está entre os principais hormônios sexuais femininos. Ele é o hormônio mais ativo no grupo dos estrogênios e tem um papel fundamental na sexualidade da mulher e nas fases do ciclo menstrual.

Geralmente, o estradiol é produzido nas células granulosas dos tecidos ovarianos por meio do hormônio folículo estimulante (FSH).

Para que serve o estradiol na mulher?

O estradiol desempenha uma série de funções no organismo feminino, uma das principais é o desenvolvimento das características sexuais a partir da puberdade: 

  • Desenvolvimento das mamas;
  • Crescimento dos pelos pubianos;
  • Alongamento das trompas;
  • Curvas femininas;
  • Amadurecimento reprodutivo.

Além disso, o hormônio estradiol também é  essencial para que a gravidez possa acontecer. Isso porque é ele o responsável por provocar a formação do endométrio e preparar o útero para receber o óvulo fecundado.

Assim, se a concentração desse hormônio no sangue estiver muito baixa, ele pode ser responsável pela infertilidade feminina.

Por fim, um dos motivos pelo qual devemos agradecer — e muito — ao estradiol: ele é responsável pela lubrificação vaginal e pelo muco fértil. Ou seja, graças a ele as relações sexuais podem ser prazerosas e não doloridas!

Para que serve o exame de estradiol?

Se, por algum motivo, você recebeu do seu médico um pedido para exame de estradiol, não precisa se desesperar, tudo bem? 

Esse exame, também chamado de E2, serve para identificar os níveis de estradiol no sangue e, com isso, avaliar o funcionamento dos ovários e a fertilidade da mulher.

Além disso, o resultado desse exame também pode ajudar a:

  • Investigar a causa da ausência da menstruação;
  • Mostrar se uma menina já entrou na puberdade;
  • Analisar a causa de sangramentos vaginais;
  • Descobrir tumores;
  • Avaliar o sucesso de um tratamento para infertilidade, se for o caso.

O exame é feito por meio da coleta de sangue, então, é tudo bem rápido!

Qual o valor normal do estradiol feminino?

O resultado do exame de estradiol precisa ser sempre avaliado por um médico especialista da sua confiança. Principalmente porque, apesar de existirem os valores de referência, eles podem variar de acordo com a idade, o histórico de doenças e até a fase do ciclo menstrual.

Mas, no geral, os valores aproximados de estradiol feminino para uma mulher adulta saudável são:

  • Mulheres na fase folicular do ciclo menstrual: entre 22,2 e 218 pg/mL;
  • Mulheres durante a ovulação: entre 40,3 e 511,3 pg/mL;
  • Mulheres na fase lútea do ciclo menstrual: 25,3 e 288,6 pg/dL;
  • Mulheres na menopausa: até 47 pg/mL.

Saiba mais: O que é ciclo menstrual e como nosso corpo reage a cada fase?

Quando os níveis de estradiol estão muito acima dos valores de referência, a mulher pode:

  • Ficar muito úmida;
  • Ter retenção de líquidos;
  • Ficar inchada;
  • Perceber coágulos de sangue maiores que o normal na menstruação;
  • Ter oscilações de glicose no organismo.

Por outro lado, se esses níveis estiverem muito baixos, a ovulação pode ser interrompida e provocar a menopausa precoce.

Por isso, quando chegamos à puberdade, é muito importante visitar o ginecologista regularmente para identificar qualquer tipo de alteração hormonal o quanto antes. Dessa forma, é possível começar logo o tratamento adequado e evitar problemas no futuro.

Como o estradiol muda durante o ciclo menstrual?

O estradiol tem um papel fundamental no ciclo menstrual. Portanto, é natural que a concentração desse hormônio varie de acordo com as fases do ciclo — e isso não significa um problema!

Mais uma vez, é importante lembrar que o seu médico de confiança vai ser o responsável por te ajudar a entender o que significam seus níveis de estradiol e quando isso representa um ponto de atenção para a sua saúde.

Mas, para que você possa entender melhor o funcionamento desse hormônio no seu corpo, vamos conhecer as fases de pico e de queda do estradiol durante o ciclo menstrual. Confira!

Fase folicular: aumento do estradiol

Na fase folicular, que vai do início da menstruação até a ovulação, os níveis de estradiol são altos.

Isso acontece porque o nosso organismo aumenta a produção desse hormônio para que ele possa estimular o crescimento e espessamento do endométrio, que é o revestimento que o útero prepara para receber o óvulo fecundado.

Quando os níveis de estradiol chegam ao máximo, o organismo envia uma mensagem para o cérebro para liberação dos hormônios que vão iniciar o processo de ovulação

Fase lútea: queda do estradiol

Na fase lútea, que vai da liberação do óvulo até o início da menstruação, os níveis de estradiol são mais baixos.

Isso acontece porque, como a produção desse hormônio acontece no mesmo folículo que produz os óvulos, quando ele se rompe para liberação do óvulo, a produção de estradiol para.

No lugar desse folículo, surge uma nova estrutura produtora de hormônios: o corpo lúteo. Essa estrutura produz, na maior parte do tempo, a progesterona, outro hormônio sexual feminino. Há também a produção de estradiol, mas em menor quantidade.

Quando o óvulo não é fecundado, o corpo lúteo deixa de produzir esses dois hormônios e o sangue menstrual desce dando início a um novo ciclo. Ou seja, é graças ao estradiol — e a outros hormônios — que a magia acontece dentro do nosso corpo!

Gostou de saber mais sobre esse assunto? Então, clique aqui para conferir o blog da Fleurity e aprender mais sobre o universo da menstruação. Até lá! ❤️

Carrinho de compras

Não há mais produtos disponíveis para compra

Seu carrinho está vazio.

✔️ Produto adicionado com sucesso.