Menstruação e Sustentabilidade: como aderir ao movimento?

Menstruação e Sustentabilidade: como aderir ao movimento?

Sustentabilidade e consumo consciente são pautas frequentes em nossa sociedade. Cada vez mais, as pessoas têm se engajado com os temas, apostando em produtos e hábitos sustentáveis que diminuam o impacto negativo das ações do homem em nosso planeta.  

A discussão e adoção de alternativas amigas da Terra envolveu o ciclo menstrual, se transformando no novo movimento que une menstruação e sustentabilidade. Continue a leitura e fique por dentro do assunto!  

Como unir menstruação e sustentabilidade? 

Este movimento está relacionado ao uso de produtos alternativos durante o ciclo menstrual.  

Pessoas que menstruam, cientes dos malefícios do uso de absorventes descartáveis para o corpo e para a Terra, fizeram do consumo consciente um hábito e passaram a utilizar paninhos, coletores ou discos menstruais quando estão sangrando.  

O consumo consciente durante a menstruação é também uma alternativa para democratizar o acesso de produtos de higiene íntima para pessoas que não tem condições de arcar com as despesas dos absorventes todo o mês.  

Recentemente, a imprensa noticiou que uma em cada quatro jovens brasileiras entre 16 a 29 anos já faltou à aula por não tem condições de comprar o absorvente descartável.  

Alternativas para o consumo consciente durante a menstruação  Se você está buscando por um estilo de vida sustentável e se interessa pelo consumo  consciente durante a menstruação, existem algumas alternativas que vão fazer bem para o seu corpo, bolso e para o planeta:  

Não se preocupe se você não conseguir fazer a troca de um dia para o outro. Você pode ir combinando o absorvente descartável com uma dessas alternativas ecológicas até se adaptar totalmente aos novos recursos.  

Motivos para aderir ao novo movimento que une menstruação e sustentabilidade

Aderir a esse movimento tem tudo a ver com o consumo consciente, já que os absorventes descartáveis geram mais de 200 mil toneladas de lixo por ano.

Além da quantidade, os produtos são feitos de plástico biodegradável que, em alguns casos, podem levar até 800 anos para se decompor. 

Outro motivo para abandonar de vez os descartáveis são as substâncias químicas usadas no processo de fabricação. Cloro, produtos derivados do petróleo e até mesmo pesticidas são utilizados para que os produtos cheguem branquinhos até as suas mãos.  

Em relação aos gastos, tudo vai depender do seu fluxo menstrual e da quantidade de absorventes que você usa por dia. Se você já parou para calcular quanto gasta por ano com absorvente, já deve saber que fazer a troca pelo coletor ou copo menstrual vale a pena.  

Como ajudar outras pessoas a ter acesso a produtos de higiene

No geral, o conceito de consumo consciente significa optar por produtos que não agridam o meio ambiente, tanto na sua produção, como na hora do descarte.  

Como uma das características é a durabilidade, são uma ótima alternativa para contribuir com as pessoas que não tem condições de arcar com os produtos de higiene utilizados no período menstrual.  

Se você tem o costume de fazer doação de roupas e calçados que não usa mais, experimente comprar alguns absorventes de pano e enviar junto. Você também pode procurar uma iniciativa que busca acolher mulheres em situação de vulnerabilidade social e doe coletores, discos e paninhos.  

Como você pôde perceber ao longo de todo o texto, menstruação e sustentabilidade é mais que um estímulo ao consumo consciente. É uma forma de respeitar o planeta, seu corpo e seu bolso. Além disso, é uma alternativa viável para ajudar outras pessoas que não tem condições de arcar com os custos de produtos de higiene voltados ao período menstrual.  

Compartilhe este texto com suas amigas para que elas também possam aderir ao novo movimento!