Nem toda mulher menstrua X homens também menstruam

Nem toda mulher menstrua X homens também menstruam

Falar que nem toda mulher menstrua, ou que nem só mulher menstrua, é entrar em um assunto polêmico. Algumas pessoas acreditam que a menstruação, acompanhada da capacidade de dar à luz, é o que torna os corpos femininos especiais e únicos.  

No entanto, é preciso despir a sociedade do preconceito e vestir de informação. Homens trans e pessoas não binárias podem menstruar, vivenciam períodos de sangramento, TPM, dor e cólicas como aquelas que se identificam com o gênero de nascimento. Saiba mais sobre o assunto!  

O que é identidade de gênero  

Quando um indivíduo nasce, ele tem um sexo estabelecido pelo seu código genético e partes sexuais. Pessoas com vagina têm o cromossomo XX, pessoas com pênis têm o XY.  

No entanto, a identidade de gênero não diz respeito ao código genético. Ela está relacionada com o sentimento da pessoa e como ela se vê. E nem sempre essa visão concorda com o sexo atribuído no nascimento.  

Pessoas cis  

Pessoas cisgênero são aquelas que se identificam com o sexo de nascimento. Ou seja, mulheres que nasceram com vagina, se enxergam como mulheres e estão confortáveis com a situação.  

Pessoas trans  

Os transexuais são pessoas que não se identificam com o sexo de nascimento. Chamamos de homens trans aqueles que nasceram com vagina, mas se enxergam como homens. As mulheres trans são aquelas que nasceram com pênis, mas se veem como mulheres.  

Pessoas não-binárias  

Os não-binários são aqueles que não se identificam como mulheres ou homens, ou simplesmente não querem serem vistos como tais. Independentemente do sexo biológico ou orientação sexual, essas pessoas não se apegam a características pré-determinadas pela sociedade.  

Por exemplo, você pode ver uma pessoa não-binária trajando um vestido hoje, e um terno amanhã. E tá tudo bem.  

A importância de falar sobre o assunto  

Pessoas que não se enquadram na definição tradicional de mulher — heterossexual e cis — tendem a ser ignoradas. Com isso, acabam isoladas, marginalizadas, estigmatizadas e discriminadas.  

Questões como menstruação e saúde íntima são diferenciadas por gênero, e não pela composição biológica da pessoa, a tendência é que sejam inacessíveis, dificultando que homens trans e pessoas não binárias tenham um atendimento de qualidade

Os relatos de preconceito sofrido em consultórios médicos e lojas de saúde, como farmácias, não são incomuns e podem prejudicar a qualidade de vida de pessoas que menstruam. Afinal, uma vez que não encontram espaço para se consultarem e fazer a compra de objetos de uso pessoal, a tendência é que abandonem esses cuidados.  

Como a internet pode ajudar  

A internet é um canal poderoso para expandir informação e fundamental para que pessoas que menstruam consigam cuidar da saúde íntima.  

Além de lojas virtuais para a compra de coletores, discos menstruais, calcinhas absorventes e absorventes reutilizáveis, também revelam ginecologistas e outros profissionais de saúde qualificados para atender a esse público.  

Se você conhece alguma pessoa que não se identifica com o sexo biológico, ofereça ajuda para vencer esses obstáculos.  

Pessoas de todos os gêneros podem menstruar  

Ao contrário da identidade de gênero, a menstruação diz respeito ao sexo biológico. Dito isso, qualquer pessoa com útero e vagina irá menstruar, salvo aquelas que utilizam algum mecanismo para interromper o fluxo.  

Deixar de menstruar, por sua vez, não é uma característica de pessoas trans ou não binárias. Mulheres cis, heterossexuais, também são adeptas a interrupção da menstruação. O DIU e o uso de anticoncepcional contínuo são os recursos mais comuns.  

Quebrar os tabus em torno da menstruação também envolve considerar os transexuais e pessoas não-binárias nos assuntos referentes a menstruação. Portanto, podemos dizer que nem toda mulher menstrua, porém, toda pessoa com útero pode menstruar — incluindo os homens.  

Compartilhe essa informação com o mundo!