Entenda agora porque você precisa se masturbar

Deixar de ser sinônimo de tabu e passar a ser um caminho para o autoconhecimento. Infelizmente este ainda está longe de ser o cenário em que vivemos no que diz respeito à masturbação feminina. 

Apesar de ainda muito a conquistar, o empoderamento feminino e maior abertura da sociedade para discutir diversos temas, que até então não entravam em pauta, fizeram com que fossem dados muitos passos para maior entendimento sobre o assunto. 

Como a Fleurity acredita que o conhecimento é um dos melhores caminhos para a liberdade de escolha e quebra de tabus, reunimos aqui tudo o que precisa saber para entender de uma vez por todas por que você precisa se masturbar. Confira!

Por que a masturbação feminina é tabu? 

Religião, cultura e até mesmo a anatomia humana fazem parte da construção do tabu em torno da masturbação feminina ao longo do tempo, de acordo com a análise de especialistas no tema. 

Historicamente a figura da mulher foi relacionada à alguém que cuida e serve ao outro - sendo que esse imaginário também influencia no que diz respeito ao sexo. 

Por mais que a sociedade tenha avançado ao quebrar preconceitos, o prazer feminino ainda é um tabu: de acordo com uma pesquisa realizada pela USP em 2017, pelo menos 40% das mulheres brasileiras disseram não se masturbarem.

No círculo familiar, o assunto pode se fortalecer como um tabu, seja porque o assunto não é sequer tratado, ou pelos pais assumirem um papel de serem contra a masturbação feminina na criação de uma filha, quando a mesma começa a descobrir sua sexualidade.  

Além disso, no que diz respeito às diferenças nas anatomias da mulher e do homem, especialistas acreditam que o fato do órgão reprodutor masculino ser externo acaba por influenciar na naturalidade com que o homem tende a ter ao lidar com seu pênis. 

Como exemplo prático podemos analisar a quantidade de vezes que um homem se toca para urinar durante toda a sua vida, o que fortalece seu autoconhecimento corporal. 

O mesmo não costuma acontecer com as mulheres.

Como a sexualidade feminina sempre foi tratada como tabu em diversos âmbitos, ainda é comum encontrar mulheres que chegam à fase adulta sem nunca ter tocado em sua vagina, seja para introduzir um absorvente interno ou para se autoconhecer, por exemplo.  

O mesmo tabu que muitas mulheres ainda têm de tocar sua vagina faz com que algumas ainda tenham receio, inclusive, de utilizar coletores menstruais, criados para facilitar o dia a dia feminino - além dos outros diversos benefícios deles. 

E quando falamos sobre a masturbação feminina ainda ser um tabu e sobre a falta do autoconhecimento, começamos a entender o porquê é importante se maturbar. 

A importância da masturbação feminina

Ao compreender os benefícios de incluir a masturbação nas formas de se obter prazer é importante lembrar que o orgasmo, como um processo biológico, se retroalimenta. 

Isso quer dizer que um estímulo sexual como a masturbação feminina libera substâncias químicas no corpo, o que aumenta a libido e faz com que a busca pelo prazer se torne mais constante - além da sensação de bem-estar também sentida. 

O benefício é individual, ao proporcionar prazer a si mesma, mas também pode ser levado para uma relação a dois. 

Quando a mulher conhece melhor seu corpo, entende suas preferências sexuais e potencializa seu autoconhecimento, tudo isso reflete positivamente durante a relação sexual. 

Afinal, quando a mulher sabe como fazer seu corpo sentir prazer e tem segurança para expor durante o sexo, fica muito mais fácil que ambos se conectem e cheguem ao orgamos juntos. 

Masturbação feminina: mitos e verdade

  • Se masturbar vicia
  •  

    Mito! De acordo com especialistas, diversas características fazem parte do diagnóstico de um vício, como o descontrole, o prejuízo social e sintomas da abstinência, por exemplo. 

    Em alguns casos a masturbação pode ser utilizada como uma forma de “fuga”, mas é pouco provável que o ato se enquadre nas características clínicas de vício ou dependência.

  • Homens se masturbam mais do que mulheres
  •  

    Verdade! De acordo com um levantamento realizado pelo portal inglês Metro com mais de 15 mil pessoas em diversos países, em média, os homens se masturbam 2,5 vezes mais do que as mulheres. 

  • O uso de vibradores vicia
  •  

    Verdade! O uso de vibradores precisa ser consciente para que o prazer não esteja dependente deles, já que a intensidade promovida por um vibrador é naturalmente superior ao que é possível fazer com os próprios dedos. 

    É interessante alternar sempre estímulos, sendo naturais e com o uso de produtos eróticos. 

  • Existe um passo a passo de como se masturbar
  •  

    Mito! Cada detalhe do nosso corpo nos faz únicos e não seria diferente com a região vaginal. Cada mulher reage de uma maneira a determinados estímulos, por isso é importante se conhecer e testar toques e intensidades que vão estimular mais. 

    Alguns géis e vibradores disponíveis no mercado podem ajudar a masturbação ser um processo mais prazeroso para a mulher. Vale também testar para entender os diferentes tipos de estímulos proporcionados por estes produtos.  

    Agora que você já sabe todos os benefícios, mitos e verdades sobre a masturbação feminina, que tal conferir diversos outros temas sobre a saúde e empoderamento feminino? 

    Acompanhe o blog da Fleurity, que conta muitos outros conteúdos com temas como gravidez na adolescência, história de mulheres na ciência, além de um guia completo falando sobre o conceito de pobreza menstrual.  Confira agora!

    Carrinho de compras

    Não há mais produtos disponíveis para compra

    Seu carrinho está vazio.

    ✔️ Produto adicionado com sucesso.