Anticoncepcional é a melhor maneira de evitar DSTs e gravidez indesejada? Descubra agora e veja outras opções

Há várias opções de métodos contraceptivos que ajudam a evitar uma gravidez indesejada…

No entanto, apenas o preservativo evita a gravidez e protege contra doenças sexualmente transmissíveis ao mesmo tempo…

Com isso, ele precisa ser usado em todas as relações sexuais, principalmente, quando não se conhece o parceiro – ou parceira.

Além disso, é importante lembrar que antes de usar um método anticoncepcional deve-se consultar o ginecologista para decidir qual a opção mais adequada.

No conteúdo de hoje, vamos falar tudo sobre os métodos contraceptivos, quais as opções, os efeitos colaterais e muuuito mais.

Quer saber mais sobre o assunto? Então, continue a leitura amiga!

Pílula anticoncepcional

A principal função do anticoncepcional é impedir que ocorra a ovulação, ou seja, a mulher não entra no período fértil. 

Mesmo que haja relação desprotegida e ocorra a ejaculação dentro do canal vaginal, os espermatozoides não vão encontrar óvulos para a fecundação. 

Dessa forma, o anticoncepcional previne a gravidez em 98% dos casos.

Aliás, a pílula é o método contraceptivo mais usado pelas brasileiras, com taxa de 28,2% entre mulheres de 15 a 49 anos.

Esses são os dados do estudo mais recente realizado pelo Ministério da Saúde em 2013 e 2014.

Você sabia que as pílulas podem ser divididas em dois tipos? 

Confira quais são elas:

  • Combinadas com o estrogênio e a progesterona;
  • Somente com a progesterona.

É importante saber que não existem pílulas somente de estrogênio, viu?

Vamos saber mais detalhes sobre as duas categorias que são divididas as pílulas anticoncepcionais:

Pílulas de progesterona ou minipílula

Normalmente, as minipílulas possuem somente a progesterona em sua composição, sem o estrógeno junto.

Desta forma, essas pílulas contêm a menor carga hormonal possível para fazer a sua função, ou seja, impedir a ovulação.

A principal função da pílula de progesterona é agir e impedir a entrada das células do esperma no útero. 

Porém, o efeito das minipílulas é bem mais fraco que os dos anticoncepcionais tradicionais – que são combinados com a progesterona e o estrogênio.

Por esse motivo, o impedimento da maturação do óvulo dependerá da quantidade de progesterona que elas contêm.

Normalmente, a indicação é que essas pílulas sejam tomadas continuamente, sabe por quê?

Porque os 28 comprimidos possuem hormônios com cargas hormonais diferentes…

Pois há uma simulação das variações das taxas de progesterona e estrógeno do ciclo menstrual da mulher.

Pílulas combinadas

As pílulas combinadas são formuladas com a progesterona e o estrógeno, podendo se dividir em duas formas:

Monofásica

Nas pílulas combinadas monofásicas, todos os comprimidos possuem a mesma quantidade de hormônio.

Esses mesmos hormônios bloqueiam a liberação do hormônio responsável por estimular o crescimento e a ovulação do ovário.

Para começar a tomar, é preciso iniciar entre o primeiro e o quinto dia da menstruação e termina quando a cartela acabar. 

Depois que acabar, é recomendado a pausa de 7 dias.

Multifásica

Já no caso das pílulas multifásicas, os comprimidos possuem diferentes quantidades de hormônios.

Elas tentam imitar como seria a produção hormonal do organismo para cada dia do ciclo menstrual.

Essas pílulas causam menos efeitos adversos e são apresentadas em cores diferentes, para diferenciar a dosagem e o ciclo. 

É importante lembrar que a sequência que é indicada na cartela deve ser respeitada.

Pílula do dia seguinte

A pílula do dia seguinte é um tipo de contracepção de emergência que pode ser usada após uma relação sexual desprotegida…

Ou, quando acontece do método contraceptivo habitual falhar. 

Sendo assim, a pílula do dia seguinte é tomada depois do sexo para reduzir o risco de gravidez.

Geralmente é eficaz, mas nem sempre…

Isso porque depende do momento em que a sua ovulação ocorreu e quanto tempo você demorou para tomar o medicamento…

Afinal, quanto mais cedo for tomado após o sexo desprotegido, mais eficaz será.

É importante frisar que a contracepção de emergência, como o próprio nome diz, deve ser usada apenas em situações de emergência. 

De forma alguma a pílula do dia seguinte pode ser usada com frequência como substituta dos métodos tradicionais…

Pois é menos eficaz e não há estudos sobre a sua segurança nessa forma de uso.

É recomendado que a pílula do dia seguinte seja tomada até 72 horas após a relação sexual desprotegida

Pois assim, o seu efeito é muito mais garantido…

Ou seja, as chances de prevenir o desenvolvimento da gravidez.

Se você vomitar após tomar a pílula do dia seguinte, procure um médico para avaliar o caso e saber se precisa tomar o medicamento novamente.

Lembre-se de que o maior risco é a pílula do dia seguinte falhar.

E, caso esteja sendo feito o uso de pílulas anticoncepcionais, não é necessário interromper o uso.

Dispositivo intrauterino (DIU)

O dispositivo intrauterino, conhecido por DIU, é um método contraceptivo de plástico em forma de T que é introduzido no útero.

Eles liberam uma pequena quantidade de progesterona, que impossibilita a ovulação…

E, portanto, impedem a gravidez por ação do cobre ou libertação de hormônios que dificultam a fecundação.

Esse método anticoncepcional é reversível e possui longa duração…

Os DIUs de cobre têm duração de até 10 anos

Enquanto os DIUs hormonais podem permanecer no lugar por até 5 anos.

Aliás, os DIUs de cobre são 99% eficazes e os que contêm hormônios são 99,8% eficazes.

Sendo assim, o DIU costuma ser muito eficaz e não causa desconforto…

Porém, há mulheres que relatam alguns efeitos colaterais nos primeiros meses de uso…

A cólica abdominal e a irregularidade menstrual são alguns dos sintomas mais comuns.

Além disso, a colocação pode ser feita em consultórios médicos particulares, mas também via Sistema Único de Saúde (SUS). 

Contudo, é necessário realizar exames anuais para saber se o DIU se manteve no lugar, além de trocá-lo na data de validade.

Camisinha feminina

A camisinha feminina é um método contraceptivo que pode substituir a pílula anticoncepcional

Isso porque ela também previne uma gravidez indesejada…

Além de ser uma das únicas opções contraceptivas que protege contra infecções sexualmente transmissíveis como HPV, sífilis ou HIV.

Ela possui cerca de 15 centímetros de comprimento, sendo composta por 2 anéis de diferentes tamanhos que são unidos formando um tipo de tubo. 

O lado do anel mais estreito é a parte que deve ficar no interior da vagina

E, é fechado impedindo a passagem do espermatozóide para o útero, protegendo a mulher das secreções masculinas.

Para usá-la é bem simples, confira como colocar corretamente:

  1. Segure a camisinha com a abertura para baixo;
  2. Aperte no meio do anel menor e forme um “8”' para introduzi-lo com mais facilidade;
  3. Escolha uma posição confortável;
  4. Introduza o anel em forma de '8' dentro da vagina deixando cerca de 3cm para fora.

Para tirar a camisinha depois da relação sexual, basta segurar e rodar o anel maior que ficou fora da vagina e puxe-a para fora.

Camisinha masculina

Conhecido popularmente como camisinha, o preservativo deve ser colocado antes de iniciar o ato sexual

E, neste momento, é preciso ter atenção para que ele não seja inserido de forma errada…

Isso porque pode causar, até mesmo, o rompimento da camisinha.

Assim como a camisinha feminina, essa forma de contracepção protege contra a maioria das DSTs, além de prevenir a gravidez.

Este método anticoncepcional pode ser usado sob demanda, não contém hormônios e pode ser facilmente transportado com você.

O preservativo masculino cobre confortavelmente o pênis durante a relação sexual

Sendo projetado para reter qualquer fluido que saia do pênis, incluindo a pré-ejaculação, gozo e sêmen.

E como estão disponíveis em opções de látex e sem látex, o risco de alergia é muito baixo.

Implante anticoncepcional

O implante anticoncepcional, como o Implanon ou Organon, é um método hormonal que ajuda a prevenir a gravidez.

Este pequeno tubo de plástico é introduzido na parte interna do braço, embaixo da pele, pelo ginecologista…

Assim, ele age liberando hormônios para o sangue de forma lenta

Impedindo a ovulação e dificultando a entrada dos espermatozoides no útero.

Este dispositivo tem sua eficácia por até 3 anos, porém, só pode ser colocado e retirado pelo ginecologista…

E, após a sua remoção, a fertilidade costuma voltar ao normal após 1 mês.

Porém, para colocar e tirar o implante é necessário fazer uma pequena cirurgia com anestesia local que é aplicada no braço.

Além de prevenir a gravidez, o implante ajuda na redução da dor abdominal durante o período menstrual

E também é recomendado para mulheres com problemas gastrointestinais ou no sistema nervoso.

É importante saber que ele pode causar alguns efeitos colaterais…

Como sangramento de escape, náuseas, dores de cabeça, manchas na pele e mudanças de humor.

Injeção anticoncepcional

A injeção anticoncepcional, como Depo-Provera, contém uma versão sintética do hormônio progestagênio.

Ela pode ser aplicada 1 vez ao mês ou a cada 3 meses.

A injeção libera lentamente na corrente sanguínea os hormônios que impedem e atua impedindo a ovulação.

E, como sabemos, sem ovulação significa sem gravidez!

Como efeito colateral, pode haver aumento de peso, dores de cabeça, acne e queda de cabelo.

Anel vaginal

Esse método consiste em um anel de plástico, flexível, que libera constantemente hormônios e é colocado na vagina pela mulher.

A mulher deve permanecer com o anel durante 3 semanas e depois deve retirar para fazer uma pausa de 7 dias…

Essa pausa é indicada para que a menstruação possa descer, e após o período menstrual, pode colocar um anel novo.

O anel vaginal libera os hormônios estrogênio e progestogênio…

Esses são os mesmos hormônios usados ​​na pílula anticoncepcional oral combinada, mas em uma dose mais baixa.

Chegamos ao fim de mais um conteúdo recheado de curiosidades e informações aqui no Blog da Fleurity!

Esperamos que você tenha gostado e todas as suas dúvidas tenham sido esclarecidas.

Caso você ainda não siga a Fleurity Brasil no Instagram, corre para seguir! Sabe por quê?

Lá no Instagram postamos conteúdos todos os dias no feed e nos stories, abordando assuntos como saúde feminina, menstruação, sustentabilidade e muuuito mais.

Eu te espero no próximo conteúdo, beijinhos!

Carrinho de compras

Não há mais produtos disponíveis para compra

Seu carrinho está vazio.

✔️ Produto adicionado com sucesso.