10 sinais de que você pode estar com anemia

Tudo aquilo que comemos e o que não incluímos em nossa alimentação reflete diretamente no correto funcionamento do organismo. Isso todos sabemos. 

Agora, quando o desequilíbrio nutricional é tão grande a ponto de causar uma disfunção em nosso corpo é que realmente fica evidente o quanto uma alimentação balanceada é fundamental para termos uma vida saudável. 

Um dos problemas de saúde mais comuns causados pela falta de nutrientes é a anemia, que pode afetar a todos, mas que é ainda mais frequente em crianças, gestantes e lactantes. O tema é tão importante que pesquisas recentes mostraram que 1 a cada 3 crianças no Brasil apresentam o caso mais comum entre os tipos de anemia - causada pela deficiência de ferro. 

Agora, você sabe mesmo o que é anemia? 

Reunimos tudo aquilo o que você precisa saber a respeito, seja para identificar os 10 sintomas de anemia ou para quem quer evitar. Confira!

O que é a anemia? 

A anemia é um quadro de deficiência na quantidade esperada de hemoglobina - uma proteína dos glóbulos vermelhos no sangue - causado, principalmente, por valores baixos de importantes substâncias para o organismo. 

A redução da hemoglobina leva à diminuição da capacidade de transporte de oxigênio pelo corpo - gerando uma queda na performance e disposição de uma forma geral.

É importante saber que não existe apenas um tipo de anemia. No entanto, estima-se que cerca de 90% dos casos diagnosticados se tratem da anemia ferropriva - quando há deficiência de ferro no organismo do paciente. 

Anemia megaloblástica, aplástica, perniciosa , falciforme e hemolítica são alguns outros quadros possíveis a depender da substância em falta no corpo. 

Na grande maioria dos casos a anemia está diretamente relacionada a uma carência nutricional e não a uma doença. Sendo assim, é possível prevenir a anemia ferropriva através de uma alimentação balanceada. 

É extremamente recomendado o consumo diário de alimentos que contenham alto teor de ferro, vitamina B12 e ácido fólico, como verduras, leguminosas, carnes e ovos. Nos casos, das anemias com razões autoimunes e hereditárias, infelizmente, não há como prevenir. 

Tipos de anemia:

  • Anemia ferropriva: deficiência de ferro no organismo;
  • Anemia megaloblástica: deficiência de vitamina B12 e ácido fólico;
  • Anemia aplástica: deficiência de vitaminas que resultam na redução de hemoglobinas;
  • Anemia perniciosa: quadro que consiste principalmente na redução da produção de diferentes substâncias que formam o sangue;
  • Anemia hemolítica: redução drástica no tempo de vida dos glóbulos vermelhos, destruídos pelos próprios anticorpos do paciente;
  • Anemia falciforme: o quadro é semelhante à Anemia hemolítica, com causa hereditária. 

10 sinais de que você pode estar com anemia:

Agora, se você está na dúvida se pode estar com anemia, fique atento aos sinais do corpo! De forma geral, a queda na hemoglobina tem como consequência um enfraquecimento na performance do corpo, levando aos sintomas abaixo.

  1. Cansaço excessivo,
  2. Palidez,
  3. Falta de apetite,
  4. Dor de cabeça,
  5. Falta de ar,
  6. Dor no peito,
  7. Câimbras,
  8. Dificuldade de concentração,
  9. Vontade de comer coisas estranhas como terra,
  10. Sonolência.

Nesses casos, um clínico-geral deve ser procurado. O diagnóstico do quadro de anemia geralmente é realizado através da análise dos sintomas descritos pelo paciente ao médico, em conjunto com exames laboratoriais para avaliação dos marcadores - principalmente os que dizem respeito aos glóbulos vermelhos e hemoglobinas. 

No entanto, os dois recursos podem não ser suficientes para definir exatamente o tipo de anemia. A depender do nível de deficiência nutricional e dos sintomas relacionados, o paciente pode ser direcionado a um médico hematologista para aprofundamento do diagnóstico. 

É fundamental saber ainda que em algumas fases da vida existe uma maior incidência da anemia, sendo importante um acompanhamento médico e nutricional para que haja uma reposição vitamínica quando necessário. Na gravidez, por exemplo, são comuns os casos de anemia materna - já que o bebê também requer parte do ferro produzido pela mãe. 

Nesses casos pode ser aconselhada a suplementação para evitar o quadro, sempre com a supervisão do médico ginecologista responsável pelo pré-natal. 

Tratamentos para a anemia

O tratamento da anemia vai depender sempre da causa dessa redução na quantidade de hemoglobinas no sangue, além da gravidade do quadro. Geralmente são realizadas suplementações das substâncias em falta no organismo do paciente, além de reajustes na alimentação.

No caso da anemia ferropriva, a mais comum delas, o tratamento costuma ser simples e seu resultado rápido. Com a suplementação de ferro e vitaminas, a produção de hemoglobinas tende a ser normalizada, os sintomas passam e a anemia tende a desaparecer. 

Apesar de relativamente simples, é fundamental que o tratamento da anemia seja feito assim que os sintomas surgirem e o diagnóstico for dado porque casos de anemia severa e prolongada podem contribuir para hipertensão e taquicardia.

Já nos diagnósticos mais raros, porém existentes de anemia, como a falciforme, por exemplo, os tratamentos são mais complexos - podendo ser necessário transplante de medula óssea compatível ao paciente. 

Todos os sintomas da anemia nos relembram sobre a importância de estarmos sempre atentos aos sinais que o nosso corpo nos dá, sejam aqueles que nos mostram que tudo está funcionando corretamente - como é o caso da menstruação - até aqueles que indicam uma disfunção ou doença. 

Para isso, nada melhor do que unir informações técnicas e autoconhecimento! E a Fleurity tem o prazer de contribuir com ambos através de conteúdos aprofundados, disponíveis gratuitamente em nosso blog. Confira e conheça ainda mais o seu corpo!

Carrinho de compras

Não há mais produtos disponíveis para compra

Seu carrinho está vazio.

✔️ Produto adicionado com sucesso.