Você precisa se atentar a esses sinais da depressão…

Você precisa se atentar a esses sinais da depressão…

Infelizmente, algumas pessoas se referem à depressão como “frescura”, porém, esse transtorno é uma doença como qualquer outra!

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), 322 milhões de pessoas sofrem com depressão no mundo inteiro...

Por esse e outros motivos, é uma doença que merece muuuita atenção…

Visto que, a depressão provoca uma série de problemas emocionais e físicos

Além de diminuir a capacidade em manter atividades cotidianas e afetar a vida social da pessoa.

De acordo com o Ministério da Saúde, estudos mostram que o cérebro de uma pessoa deprimida pode apresentar alterações químicas

Alterações que afetam neurotransmissores como a serotonina e dopamina…

Mais conhecidos como “hormônios da felicidade'', responsáveis por proporcionar prazer e bem-estar.

Aliás, você sabia que existe mais de um tipo de depressão?

Existem vários tipos de causas para a depressão, como fatores externos, gatilhos genéticos e variações hormonais.

Pensando nisso, preparamos um conteúdo para você entender tudo sobre a doença, desde os sintomas, causas e os tipos mais comuns de depressão.

Quer saber mais sobre o assunto? Então continue a leitura e tire todas as suas dúvidas aqui! 


O que é depressão?

Primeiramente, gostaríamos de deixar claro que depressão NÃO É frescura, certo?

A depressão é um transtorno psicológico que afeta quase 10% da população mundial.

Esse transtorno costuma ser caracterizado por uma tristeza persistente e falta de interesse em realizar atividades que antes eram consideradas divertidas.

Embora a tristeza seja considerada uma emoção “natural”, na depressão, esse sentimento costuma ser intenso e duradouro…

E com isso, acaba afetando a qualidade de vida da pessoa, impedindo até mesmo que ela realize tarefas básicas do dia a dia…

Como comer, conseguir dormir ou até mesmo levantar da cama.


Sintomas de depressão

Por ser um transtorno psicológico, não existe um teste único ou exame de laboratório que indique se alguém tem ou não depressão. 

A presença dela é diagnosticada quando há um conjunto de vários sintomas emocionais e também físicos.

Vamos ver a seguir alguns dos sintomas mais comuns da depressão.


Sintomas emocionais

  • Sentimento de vazio e tristeza persistente;
  • Sentimento de desesperança;
  • Irritabilidade, ansiedade e angústia;
  • Sentimentos de culpa e/ou inutilidade;
  • Alterações no sono, como dormir demais ou insônia;
  • Baixa autoestima;
  • Falta de interesse em hobbies e atividades;
  • Dificuldade de concentração;
  • Dificuldade para raciocinar e tomar decisões;
  • Pensamentos de morte ou suicidio.

Sintomas fisicos

  • Redução de energia ou fadiga;
  • Dores de cabeça;
  • Agitação motora ou lentidão dos movimentos;
  • Falta de apetite;
  • Apetite descontrolado;
  • Perda ou ganho de peso;
  • Problemas digestivos.

É importante lembrar que os sintomas da depressão variam de cada pessoa e o momento em que ela está vivendo.

Por exemplo, você pode estar passando por um momento estressante que acabe gerando algum desses sintomas…

Então, se esse for o caso, é provável que os sintomas melhorem ao conseguir resolver essa situação específica.

Porém, se você sente que os sintomas não vão embora e estão se intensificando, causando dificuldade em resolver coisas simples…

Esses sinais podem indicar que você precisa buscar ajuda, principalmente, a ajuda de um profissional especializado! 

Também é muuuito importante lembrar que somente os sintomas não são capazes de diagnosticar se você tem ou não depressão...

É preciso levar em consideração outros fatores, como duração e a recorrência dos sintomas, os aspectos da saúde, histórico de vida e familiar.

Por esse motivo, somente um profissional poderá dar o diagnóstico correto, afinal, não é um processo simples. Ok?


Causas da depressão

Não existe uma causa específica para a depressão, mas, ela costuma ser mais frequente quando existe um conjunto de fatores genéticos, biológicos, ambientais e psicológicos.

Confira quais são as principais causas da depressão:

  • Fatores genéticos: se algum familiar próximo tiver depressão, as suas chances de desenvolver o transtorno é maior;
  • Eventos traumatizantes: a perda de uma pessoa querida, acidentes, divorcio, perda do emprego, são alguns dos exemplos;
  • Doenças crônicas: condições crônicas como diabetes, artrite, dor crônica, doença cardíaca ou tireóide, podem ser fatores para o desenvolvimento da doença;
  • Abuso de substâncias: o álcool e as drogas contribuem para a doença porque causam alterações químicas.

Além dessas causas que são consideradas mais comuns, existem outros fatores de risco para depressão, sendo eles:

  • Baixa autoestima ou autocrítica;
  • Parto;
  • Outras condições psicológicas;
  • Alguns medicamentos;
  • Disturbios do sono, como a insonia.

Diferença entre tristeza e depressão

Por mais estranho que pareça, a tristeza pode ser considerada um sentimento momentâneo e saudável.

Como já te falamos aqui, este sentimento faz parte das emoções básicas, sendo comum entre as pessoas.

No entanto, é importante ficar de olho quando a tristeza se torna frequente e atrapalha as tarefas do dia a dia…

Mas como saber diferenciar a tristeza e um quadro de depressão? 

Conhecer as diferenças ajuda a entender o que você está sentindo e saber quando procurar a ajuda de um especialista.


Duração

Um quadro de tristeza considerado saudável costuma durar algumas horas ou até alguns dias – depende do emocional de cada pessoa.

Já a depressão, sem o tratamento certo, pode ser permanente e durar meses ou anos.

Na verdade, uma pessoa é diagnosticada com depressão quando a tristeza dura mais de duas semanas.


Intensidade

A tristeza é um sentimento normal e não costuma afetar a sua produtividade.

Ou seja, mesmo triste e com vontade de não fazer nada, você consegue realizar as tarefas simples do dia a dia.

Já no caso da depressão, este sentimento pode afetar vários aspectos da vida: saúde, trabalho, relacionamentos, família e vida social. 


Causas

A tristeza geralmente surge devido a um acontecimento específico.

Já no caso da depressão, existem alguns fatores que podem aumentar o risco dela se desenvolver, por exemplo:

  • Deficiência de algumas substâncias pelo cérebro;
  • Herança genética;
  • Vícios;
  • Doenças físicas;
  • Perda de uma pessoa especial;
  • Outras condições psicológicas;
  • Baixa autoestima;
  • Traumas psicológicos;

Sintomas

A tristeza é um sentimento comum entre as pessoas que estão em um quadro de depressão, porém, há uma diferença...

A tristeza considerada saudável, é passageira e diminui conforme o tempo passa…

Já a tristeza causada pela depressão é persistente, dura mais de duas semanas e causa a falta de interesse nas atividades que antes eram prazerosas.

Além disso, a depressão causa outros sintomas além da tristeza.


Tipos de depressão

Você sabia que existe mais de um tipo de depressão?

Vamos conferir juntxs quais são os tipos mais comuns desse transtorno:

 

Depressão maior

É o tipo mais comum e genérico, que costuma causar sintomas como: tristeza, angústia, desânimo e culpa

Além de causar alterações no sono, apetite e na concentração.

A depressão maior pode se dividir em três graus: leve, moderado e grave…

Porém, independente se ela está em um grau leve ou não, não dá para ignorar seu impacto no dia a dia, certo?


Sazonal

Esse tipo não costuma ser tão comum no Brasil e em outros países com temperaturas mais elevadas…

Porém, pode acontecer! 

A depressão sazonal é o nome dado à depressão que surge durante os meses de inverno e surge devido a falta de luz solar natural

Ou seja, onde os dias são curtos e a exposição à luz reduzida. 

Ela costuma se repetir todos os anos, sendo acompanhada de afastamento social, aumento do sono e ganho de peso.


Distímica

A depressão distímica é caracterizada por sintomas leves, quase que imperceptíveis, porém, duram por mais tempo.

Esse tipo de depressão, também conhecida como transtorno depressivo persistente, pode durar no mínimo dois anos

Se não for tratada, ela pode se estender por toda a vida e se agravar, se tornando uma doença crônica


Psicótica

A depressão psicótica é considerada uma das mais sérias e preocupantes da lista. 

Isso porque, além de ser caracterizada por sintomas depressivos, ela também é acompanhada por sintomas psicóticos

Esses sintomas psicóticos costumam estar associados a delírios e alucinações, como ouvir vozes, acreditar que está sendo perseguidx e etc. 

Há casos em que a psicose se agrava e a pessoa passa a misturar a realidade com as fantasias de sua cabeça.


Pós-parto

Na depressão pós parto, a mãe desenvolve a ideia de que é incapaz de cuidar do bebê ou simplesmente não experimenta a alegria da maternidade. 

Com isso, aparecem os sentimentos de extrema tristeza, culpa, ansiedade e exaustão…

Dificultando que a mãe realize atividades diárias de cuidado do bebê e de si mesma.

Para evitar que o transtorno se torne mais grave, é importante conversar com o ginecologista e relatar qualquer sentimento que pareça estranho.


Quando procurar ajuda psicológica?

Há alguns sintomas, comportamentos e sentimentos que podem indicar a necessidade de ajuda psicológica, sendo algum deles:

  • Isolamento da família, amigos e da sociedade;
  • Pensamentos negativos;
  • Distúrbios do sono;
  • Falta de apetite ou compulsão alimentar;
  • Sentimentos de solidão e desesperança;
  • Falta de vontade de fazer atividades simples;
  • Não enxerga uma saída para seus problemas;
  • Baixa autoestima;
  • Apresenta mudanças de comportamento brucas;
  • Se culpa por acontecimentos do passado;
  • Não consegue enxergar suas qualidades e amar a si mesmo.

Quando uma pessoa não consegue administrar suas emoções, isso pode acabar desenvolvendo uma condição psicológica, como a ansiedade, por exemplo.

Por esse motivo, a ajuda profissional irá te auxiliar para saber gerir suas emoções e encontrar soluções para o sofrimento emocional.

A terapia ou psicoterapia também é indicada para aprender a gerir suas emoções, e praticar autoconhecimento e autocuidado…

Entender e praticá-los irá te ajudar a enfrentar suas dificuldades da melhor forma!

Então, não pense que a função do psicólogo é apenas atender casos de depressão profunda ou outras condições psicológicas, viu?

Além dos transtornos psicológicos, a terapia aborda diversos assuntos, como:

  • Término de relacionamento;
  • Problemas financeiros;
  • Conflitos familiares;
  • Processo de luto;
  • Inseguranças, seja no trabalho ou em relação a aparência.

Cuide sempre do seu emocional, e, se as coisas estiverem difíceis, não tenha medo de buscar ajuda profissional!

O Centro de Valorização da Vida é uma rede de apoio que atende gratuitamente e oferece aconselhamento via chat, e-mail ou através do número 180.

Esse atendimento é realizado 24h todos os dias, então, sinta-se à vontade para aliviar o que sente quando achar necessário!

Bom, chegamos ao fim de mais um conteúdo por aqui no Blog da Fleurity!

Eu espero que você tenha gostado e que esse conteúdo tenha te ajudado de alguma forma.

Caso você ainda não siga a Fleurity Brasil no Instagram, corre para seguir! Sabe por quê?

Lá no Instagram postamos conteúdos no feed todos os dias e estamos sempre interagindo/tirando dúvidas nos stories!

Beijinhos, até o próximo conteúdo :)