Você sabia que a fase lútea curta afeta a fertilidade? Confira tudo sobre a fase lútea e a sua importância

Ao contrário do que muitas pessoas pensam, o ciclo menstrual é mais do que apenas a menstruação. 

Na verdade, a menstruação é somente a primeira fase do ciclo menstrual. 

Todo mês, depois de passar pela puberdade e antes de chegar a menopausa, o corpo da mulher passa por várias mudanças biológicas…

Essas mudanças ocorrem por meio da variação hormonal e se dividem em quatro fases…

Sendo essas fases que compõem o ciclo menstrual: menstrual, folicular, ovulatória e lútea.

Você sabia que o cérebro, ovários e o útero trabalham juntos e se comunicam através dos hormônios para manter o ciclo acontecendo?

Além disso, algumas pessoas relatam alguns sintomas desagradáveis e mudanças no corpo, pele, organismo, saúde mental

Ou, até mesmo, no modo como elas experimentam o sexo em diferentes pontos do ciclo menstrual.

No conteúdo de hoje vamos falar tudo o que você precisa saber sobre a fase lútea.

Quer saber mais sobre o assunto? Então, continue a leitura amiga!

O que é fase lútea?

Na fase lútea do ciclo menstrual, o folículo vazio que se rompeu para liberar o óvulo na fase ovulatória, se transforma em um corpo lúteo. 

“Mas, gente, o que significa corpo lúteo?”

O corpo lúteo é uma estrutura que se forma no ovário da mulher logo após a liberação do óvulo…

A sua principal função é favorecer a fecundação e a implantação do embrião fecundado no útero, resultando na gravidez.

Aqui estão as duas coisas que podem acontecer:

  • Se você engravidar, o óvulo irá para o útero e se prenderá à camada interna;
  • Se você não engravidar, a camada interna do útero será expelida pela abertura da vagina. 

Ou seja, se a mulher não engravidar, a sua menstruação começa outra vez

Sendo neste momento quando começa um novo ciclo menstrual.

E, é neste momento do ciclo menstrual também que a libido se encontra mais baixa

Isso porque estamos caminhando para o início da menstruação e os sintomas da TPM podem surgir…

Por esse motivo, a tendência é que você se sinta mais indisposta e o desejo sexual esteja baixo.

A fase lútea afeta a gravidez? 

Mulheres com a fase lútea curta, geralmente, não conseguem produzir a quantidade necessária de progesterona

Com isso, há uma maior dificuldade para engravidar.

Isso porque o tempo de viagem do embrião, saindo das trompas em direção ao útero é encurtado…

E, nessa situação, o embrião não consegue se fixar a tempo.

No entanto, a fase lútea longa – com mais de 16 dias – pode impedir que a menstruação aconteça

Afinal, o excesso de progesterona impede que a camada interna do útero se descame. 

A fase lútea inicia após a libertação do óvulo no período fértil.

É neste momento que o corpo lúteo surge…

O corpo lúteo nada mais é do que um tecido amarelado rico em colesterol que produz grandes quantidades de progesterona

A progesterona fica responsável por preparar o endométrio e manter a gestação. 

E, nesse momento, os outros hormônios ficam em baixos níveis, já que a progesterona é quem atua na fase lútea.

Confira as funções da progesterona produzida pelo corpo lúteo:

  • Prepara o útero para uma possível gravidez;
  • Causa o espessamento do endométrio, fazendo com que ele fique rico em nutrientes para o embrião;
  • Engrossa o muco cervical para impedir a entrada de espermatozóides e bactérias no útero;
  • Aumenta a temperatura corporal, o que pode servir de indicativo para a existência ou ausência da ovulação. 

É importante lembrar que a fase lútea atua em dois modos diferentes: em função de o óvulo ter sido fecundado ou não. 

Quanto tempo dura a fase lútea?

A fase lútea, em média, tem duração de 11 a 16 dias, que pode variar de mulher para mulher e, também, de ciclo para ciclo.

Porém, o mais comum entre as mulheres é que a fase lútea dure 14 dias.

Sua fase lútea é considerada curta se durar menos de 8 dias…

Em outras palavras, se você menstrua 8 dias ou menos após a ovulação, pode ser que você tenha uma fase lútea curta.

Uma fase lútea curta não dá ao revestimento uterino a chance de crescer e se desenvolver o suficiente para sustentar um bebê em crescimento…

Como resultado, pode ser mais difícil engravidar ou pode levar mais tempo para conceber.

Uma fase lútea longa pode ser devido a um desequilíbrio hormonal como a Síndrome dos Ovários Policísticos (SOP)

A duração da fase lútea não deve mudar com a idade…

Mas, os níveis de progesterona durante essa fase podem cair à medida que a pessoa se aproxima da menopausa.

O que causa a fase lútea curta?

Uma fase lútea curta é aquela que dura 8 dias ou menos.

O hormônio progesterona é essencial para a implantação de uma gravidez bem sucedida…

Por causa disso, uma fase lútea curta pode contribuir para a infertilidade.

Quando ocorre uma fase lútea curta, o corpo não produz progesterona suficiente…

De modo que o revestimento uterino não se desenvolve adequadamente.

Isso acaba dificultando a implantação de um óvulo fertilizado no útero.

Quando uma pessoa possui uma fase lutea curta e acaba engravidando após a ovulação, isso pode resultar em um aborto precoce.

Para sustentar uma gravidez saudável, o revestimento uterino deve ser espesso o suficiente para que um embrião se fixe e se desenvolva.

Uma fase lútea curta também pode ser devido à falha do corpo lúteo…

Isso quer dizer que, se o corpo lúteo não produz progesterona suficiente, o revestimento uterino pode se desprender antes que um óvulo fertilizado se implante…

Isso pode causar um ciclo menstrual mais precoce.

A fase lútea curta também pode ser causada por certas condições, como:

  • Endometriose;
  • Síndrome do Ovários Policísticos (SOP)
  • Distúrbios da tireoide, como tireóide hiperativa ou hipoativa;
  • Obesidade;
  • Anorexia;
  • Esforço físico em excesso;
  • Envelhecimento;
  • Estresse.

Sintomas da fase lútea curta

Se você tiver uma fase lútea curta, pode não perceber que há um problema. 

Na verdade, você pode não suspeitar de problemas de fertilidade até que não consiga conceber.

Se você está tendo dificuldade em engravidar, o médico pode investigar mais para ver se você tem uma fase lútea curta.

Confira abaixo quais são os sintomas mais comum:

  • Sangramento de escape fora do período;
  • Dificuldade para engravidar;
  • Aborto espontâneo.

Como diagnosticar a fase lútea curta

Se você não consegue engravidar, descobrir a causa subjacente é o primeiro passo para melhorar suas chances de concepção.

Por esse motivo, é importante conversar com o médico sobre a sua fertilidade.

Ele pode realizar uma variedade de testes para determinar se a infertilidade é causada por uma fase lútea curta ou outra condição.

Além disso, pode ser necessário realizar exames de sangue para verificar os níveis dos seguintes hormônios:

  • Hormônio folículo-estimulante (FSH): responsável por regular a função do ovário;
  • Hormônio luteinizante: responsável pela ovulação;
  • Progesterona: responsável por estimular o crescimento do revestimento uterino.

O médico também pode recomendar uma biópsia endometrial…

Durante a biópsia, uma pequena amostra do revestimento uterino é coletada e examinada ao microscópio para verificar a espessura do revestimento.

Também é possível examinar a espessura do revestimento uterino através de um ultrassom pélvico…

Um ultrassom pélvico é um teste de imagem que usa ondas sonoras para gerar imagens de órgãos em sua área pélvica, incluindo:

Tratamento para fase lútea curta

Uma vez que seu médico identifica a causa subjacente, a gravidez pode ser possível

Em muitos casos, tratar a causa é a chave para melhorar a fertilidade.

Por exemplo, se uma fase lútea curta é resultado de estresse

Você pode aprender a gerenciar o estresse com a ajuda da meditação ou de atividades físicas

Isso pode causar o retorno de uma fase lútea normal.

Confira abaixo outras técnicas para melhorar os níveis de estresse incluem:

  • Diminuir as obrigações pessoais;
  • Exercícios de respiração profunda;
  • Yoga;
  • Exercício moderado.

O médico também pode recomendar gonadotrofina coriônica humana suplementar (hCG), que é um hormônio da gravidez…

Tomar este suplemento pode ajudar seu corpo a produzir um nível mais alto do hormônio progesterona.

Além disso, o médico também pode recomendar tomar suplementos adicionais de progesterona após a ovulação. 

Isso ajuda o revestimento uterino a crescer até um ponto em que possa suportar a implantação de um óvulo fertilizado.

Outros métodos para aumentar sua chance de engravidar incluem medicamentos que estimulam os ovários a produzir mais folículos e liberar mais óvulos.

É importante lembrar que nem todos os tratamentos funcionam ou são indicados para todas as mulheres

Sendo assim, procure se consultar com um médico para encontrar o medicamento ou suplemento mais eficaz para o seu caso.

O que causa a fase lútea longa?

A fase lútea longa é superior a 16 dias e não é necessariamente uma indicação de algo errado

No entanto, é importante que haja uma investigação médica para verificar o que está acontecendo.

Isso porque a fase lútea longa tem algumas causas, que inclusive, podem ser resolvidas.

Confira abaixo quais são as causas para fase lútea longa:

  • Excesso de produção de progesterona;
  • Uma possível gravidez;
  • Desequilíbrio hormonal, como a Síndrome dos Ovários Policísticos (SOP).

Quando há suspeita de gravidez, é preciso estar atenta.

Isso porque, normalmente, esta é a causa mais provável que aconteça em uma fase lútea maior do que a de costume.

O corpo lúteo dá suporte a gravidez até que a placenta inicial assuma o seu papel…

Isso costuma ocorrer por volta da 6º semana de gravidez. 

Como diagnosticar a fase lútea longa

Para diagnosticar a fase lútea longa, é basicamente o mesmo processo que explicamos acima para a fase lútea curta.

Ou seja, o médico pode pedir exames de sangue para examinar os níveis dos hormônios envolvidos…

Além disso, ele também pode examinar a espessura do revestimento uterino através de um ultrassom pélvico ou da biópsia endometrial.

Bom, chegamos ao fim de mais um conteúdo recheado de curiosidades e informações aqui no Blog da Fleurity!

Esperamos que você tenha gostado e todas as suas dúvidas tenham sido esclarecidas.

Caso você ainda não siga a Fleurity Brasil no Instagram, corre para seguir! Sabe por quê?

Lá no Instagram postamos conteúdos todos os dias no feed e nos stories, abordando assuntos como saúde feminina, menstruação, sustentabilidade e muuuito mais.

Eu te espero no próximo conteúdo, beijinhos!

Carrinho de compras

Não há mais produtos disponíveis para compra

Seu carrinho está vazio.

✔️ Produto adicionado com sucesso.