O que é ardência na vagina? Como lidar com isso

Sentir ardência na vagina, principalmente durante a menstruação,  é muito comum entre as mulheres. Logo, não há necessidade de entrar em pânico caso você esteja com esse sintoma. No entanto, se ele persistir ou apresentar-se com certa frequência, não o menospreze.

Abaixo, você confere quais são as principais causas, como aliviar a ardência com métodos alternativos, bem como quando seguir um tratamento com acompanhamento médico. 

O que é ardência na vagina?

A ardência vaginal é um sintoma muito frequente entre mulheres de 15 a 44 anos (idade reprodutiva). Ou seja, é o seu corpo enviando alertas de que algo não está certo com sua região íntima. Para algumas mulheres, a ardência é frequente, para outras, ela ocorre em períodos específcos, como durante o sexo ou na menstruação. 

Independente do momento, quando a ardência na vagina começa, é difícil identificá-la. Você não sabe se é, de fato, um desconforto, dor ou coceira, tampouco se provém dos grandes ou pequenos lábios, da abertura da vagina ou do bulbo vestíbulo. Até o prepúcio clitoriano entra em jogo. 

Assim sendo, é importante que você tenha consciência corporal e procure assistência médica para obter um diagnóstico, principalmente se você enfrenta ardência com frequência, pois os motivos podem ser diversos.

E como os motivos podem ser diversos, como infecção, herpes genital,  alterações hormonais, Vulvodínia e até doenças de pele, os tratamentos poderão ser desde reposição hormonal a pomadas.

Ademais, vale lembrar que a ardência pode ser acompanhada por coceira, vermelhidão e até odores desagradáveis. 

O que causa ardência na vagina?

Como mencionado anteriormente, os motivos que causam ardência na vaginal são vários. Por esse motivo, é muito importante que você entenda quando o desconforto começa e com qual frequência. 

Dessa forma, ao consultar com um(a) ginecologista, você já saberá responder várias perguntas que ele(a) irá fazer e, junto com os exames clínicos, o diagnóstico será mais rápido e assertivo. 

Entre as principais causas da ardência na vagina estão:

Alergias

Por vezes alteramos nossa dieta alimentar, o uso de peças íntimas, papel higiênico, sabonetes e, até mesmo, absorventes, sem nos darmos conta de que isso pode afetar o nosso corpo, em especial, a nossa vagina. 

Nesse caso, o tratamento deverá ser feito em conjunto com o(a) médico(a), uma vez que você possui o conhecimento sobre seus hábitos íntimos e, a partir do seu relato, anti-alérgicos ou pomadas anti-inflamatórias poderão ser prescritas para sanar o problema.

Candidíase

A famosa candidíase, uma infecção vaginal causada pelo fungo Cândida ou Monília, é uma das cinco principais doenças ginecológicas e pode ser a causa da ardência que você está sentindo. 

Esse fungo faz parte da flora vaginal em pequenas quantidades, no entanto, ele pode se fortalecer quando a mulher passa por períodos de baixa imunidade. Ao se manifestar, o fungo provoca coceira intensa, corrimento esbranquiçado ou amarelado espesso, ardência ao urinar e durante as relações sexuais.

 

Para evitar a candidíase, é fundamental que a mulher mantenha uma alimentação saudável e a glicose controlada, use preservativo e evite utilizar roupas apertadas e absorventes internos constantemente. Ademais, o acompanhamento médico é fundamental. 

Alteração hormonal

A irritação vaginal pode se dar por conta da alteração hormonal que surge na menopausa, após uma ooforectomia, radioterapia ou no uso contínuo de certos remédios que tornam a parede vaginal mais fina. 

Essas alterações podem diminuir a lubrificação da região íntima e, por esse motivo, o tratamento envolve, além do uso de reposição hormonal, a utilização de lubrificante na hora do sexo. Dessa forma, a irritação deixará de ocorrer ou diminuirá. 

Doenças de pele

Há doenças de caráter dermatológico que podem afetar boca e vagina, causando ferimentos e ardências que, até então, não possuem precedentes. “Algumas destas doenças incluem o líquen plano ou líquen simples, pênfigo ou eritema multiforme”, explica o site Tua Saúde

Neste caso, o tratamento será feito por um(a) dermatologista para aliviar a coceira, através de pomadas e anti-inflamatórios. 

O que é bom para ardência na vagina?

Consultas periódicas ao ginecologista para que, juntos, vocês descubram o que está causando a ardência vaginal e como você pode tratá-la. Combinado a isso, existem alguns métodos caseiros para aliviar o sintoma e outros para evitar a ardência. Confira abaixo:

Remédio caseiro para ardência na vagina

Para aliviar a ardência esporádica ou contínua - antes de obter um diagnóstico e posterior tratamento -,  você pode recorrer ao banho de assento com camomila. A combinação da água morna ou quente com composição da planta medicinal pode fazer com que a ardência diminua. 

Além da camomila, o banho de assento também pode ser feito com óleo de melaleuca, conhecido por eliminar bactérias ou vinagre de maçã. Outro remédio caseiro para ardência na vagina é, de certa forma, o oposto do banho de assento. 

Afinal, enquanto um alivia o desconforto com água morna ou quente, o outro é feito com compressa gelada. Para tanto, enrole cubos de gelo em um pano limpo, preferencialmente de algodão, leve-o até a vagina e mantenha-o pressionado durante cinco minutos. Repita o procedimento até cinco vezes ao dia. 

Como prevenir a ardência na vagina?

Além disso, você pode implementar certas atitudes para evitar a ardência e, até mesmo, a coceira na vagina. Ou seja, fazer um trabalho de prevenção, principalmente se não é um desconforto que você enfrenta com frequência - apenas em períodos específicos. 

Na hora do banho

Opte por lavar a região íntima com sabonete alcalino ou de pH neutro, sempre utilizando os dedos em movimentos leves e circulares, “da vagina para o ânus, para que não haja contato do material retal com o genital”, conforme explica o Dr. César Fernandes, presidente da Associação de Obstetrícia e Ginecologia do Estado de São Paulo (Sogesp).

Ardência na vagina e muita cólica

Como visto anteriormente, às vezes a ardência acontece durante ou antes do ciclo menstrual e, como se não bastasse, juntamente com episódios de muita cólica. Se esse for o seu caso, você pode aliviar a dor e, por consequência, a ardência, através do método OCS (orgasmo, chá de orégano e sementes). 

Tal como o método OCS, a aromaterapia também pode ser utilizada como uma forma de prevenir a ardência na vagina, caso ela apareça sempre no seu ciclo menstrual - e não deixa de ser um remédio caseiro.  

Priorize calcinha de algodão 

A calcinha de algodão pode não ser a mais sexy ou imperceptível, mas é o tecido mais saudável para a sua vagina. Isso porque, além de ser confortável, não causa irritabilidade em peles sensíveis, auxilia na ventilação e absorve a transpiração. Logo, ela vai acabar auxiliando na redução da ardência vaginal. A calcinha modal também é uma boa opção.

Evite roupas apertadas todos os dias

Por último, mas não menos importante, evite utilizar roupas apertadas todos os dias e, se possível, durma sem calcinha. Essas pequenas mudanças de hábitos reduzirão a proliferação de fungos, uma vez que a vagina estará arejada.

Carrinho de compras

Não há mais produtos disponíveis para compra

Seu carrinho está vazio.

✔️ Produto adicionado com sucesso.