Cólica fora do período menstrual pode ser gravidez! (ou essas outras 7 causas)

Cólica fora do período menstrual pode ser gravidez! (ou essas outras 7 causas)

Se você está sentindo cólica fora do período menstrual e está preocupada com o que pode ser, aqui você descobrirá as 8 causas mais comuns, e dentre elas, está a gravidez.

Mas antes, temos um pequeno aviso: não se precipite!

Não pense que pode ser somente gravidez. Aqui você verá muito mais além…

Por isso, esse tipo de conteúdo é extremamente necessário, para você ficar por dentro sobre o que pode ser.

Inclusive, em uma dessas causas você verá a causa mais comum da cólica fora do período menstrual, e que poucas mulheres sabem…

Vale ressaltar que a cólica fora do período menstrual pode ser bastante incômoda e ter diversas causas...

No entanto, também pode ser indicativo de doenças como endometriose, mioma ou doença inflamatória pélvica…

Isso, principalmente se acontecer com frequência ou todos os meses…

Especialistas dizem que esse tipo de cólica é caracterizada por dor no abdômen, desconforto leve ou até cólicas fortes o suficiente para interferir nas atividades do dia a dia, por alguns dias a cada mês. 

Por isso, é importante que você consulte a sua gineco (ginecologista) se caso a cólica fora do período menstrual aconteça todos os meses ou pior e de intensidade.

Marcando a sua consulta, ela conseguirá identificar a causa e iniciar o tratamento mais adequado. 

Logo, você saberá as 8 principais causas de cólica fora do período menstrual.

Apesar de mostrarmos as 8 principais causas de cólica fora do período menstrual, você precisa saber de algo muito importante antes…

Algo que vai tirar tudo que você pensa na sua cabeça sobre cólica fora do período menstrual.

E nada melhor que explicar para você, através de uma breve história.

Ela quase foi parar no hospital depois do teste...

“O que você está sentindo é grave e você precisa começar a fazer isso o mais rápido possível, ou vai acabar desenvolvendo endometriose” diz o médico.

Caso você não conheça a endometriose, logo mais iremos te explicar como ela funciona.

Valentina, após ouvir essa afirmação ficou assustada em um primeiro momento, mas viu que isso era realmente necessário.

Esse acontecimento foi algo inesperado em que a Valentina nunca havia passado…

Afinal, como vamos esperar que por conta de um teste de gravidez, uma pessoa poderia ir parar no hospital?

Valentina era uma mulher ativa sexualmente.

Certo dia, ela começou a sentir cólicas fora do período menstrual, e isso começou a assustá-la…

A primeira coisa que veio na cabeça dela foi: gravidez.

Antes mesmo do teste, ela já chegou à conclusão de que era gravidez, e foi aqui nesse ponto que tudo começou.

Ela se sentia ansiosa, preocupada e estressada, até porque, ela não queria ter um filho no momento.

Para Valentina, essa foi uma das situações mais desesperadoras da vida dela.

Com isso, ela começou a sentir dores cada vez mais fortes, e sem saber do que se tratava, foi correndo fazer o teste de gravidez.

Logo que comprou na farmácia, já voltou correndo para casa fazer de uma vez e ver se realmente estava grávida…

Valentina estava com o coração disparado. O teste estava quase caindo da mão dela de tanto que tremia…

Ela sentia uma mistura de emoções na qual não sabia determinar o que sentia naquele momento…

E aí veio a surpresa assim que fez o teste: deu negativo.

Entretanto, a cólica fora do período menstrual ainda continuaram persistindo, e ela teve que ir ao médico.

Após a consulta com o médico, ela descobriu o quão grave era a situação.

Para explicar melhor o que ocorreu, vamos aos fatos científicos…

“Muitos estudiosos acreditam que o estresse e a ansiedade possam ser fatores que desencadeiam o desenvolvimento das células endometriais. 

Por isso, é necessário que a mulher que esteja apresentando os sintomas citados cuide bem de si, pratique atividade física, se alimente bem, não se cobre tanto no trabalho ou nas relações afetivas.“

Esse pequeno trecho foi retirado do Blog CLAUDIA.

Ou seja, a situação grave na qual a Valentina estava era que, por conta da ansiedade e do estresse pelo medo de estar grávida, ela poderia desenvolver endometriose.

Para a sorte de Valentina, a cólica fora do período menstrual foi decorrente da ovulação – que também será explicado aqui.

Sendo assim, ela apenas seguiu as recomendações médicas para se acalmar, aprendeu a como deve lidar nessas situações, e tudo ocorreu perfeitamente.

Se você veio parar aqui por medo de estar grávida, a recomendação é que você apenas se acalme, primeiramente.

Como se acalmar? Busque fazer coisas que você ama fazer, faça atividades físicas, pratique o autocuidado, tome um chá, um banho quentinho, faça tudo para que você se sinta bem.

Após 7 dias depois do contato íntimo, você faz o teste de gravidez e tira as suas conclusões. E se for pra ser, será.

Está tudo bem, amiga. Mas não se precipite! Faça o teste primeiro e descubra se está ou não grávida.

Até porque há outras causas para a cólica fora do período menstrual, nas quais iremos te mostrar agora!

Veja as 8 principais causas da cólica menstrual fora do período menstrual!

Varizes Pélvicas

As varizes pélvicas acontecem quando as veias uterinas e ou ovarianas ficam dilatadas e com o sentido do sangue invertido.

Geralmente acontece durante manobras provocativas, como a manobra de Valsalva (força como se fosse fazer cocô).

Os sintomas mais comuns das varizes pélvicas são: 

  • Dor pélvica crônica;
  • Dor na relação sexual mesmo depois do ato terminado;
  • Sensação de peso na pelve.

Adenomiose

A adenomiose é uma doença semelhante à endometriose.

Ela acontece quando as células endometriais invadem o músculo do útero (miométrio).

Os principais sintomas da adenomiose são:

  • Cólica menstrual forte;
  • Sangramento menstrual aumentado;
  • Aumento do volume uterino;
  • Distensão abdominal.

Mioma uterino 

O mioma uterino é um tumor benigno, constituído por células musculares do útero.

Os sintomas mais comuns dos miomas são:

  • Aumento do volume uterino;
  • Cólica e sangramento.

Mas a maior parte dos miomas não determinam nenhum sintoma.

Os sintomas dos miomas dependem especialmente da sua localização e em segundo lugar de suas dimensões.

Ovulação

Quando o óvulo é liberado pelo ovário – que geralmente ocorre 14 dias após a menstruação – um pouco de fluido que protege o óvulo e sangue também são liberados, podendo causar irritação na cavidade abdominal.

Essa irritação acaba levando ao aparecimento de cólicas.

Esse tipo de cólica, melhora logo após o óvulo ser liberado ou assim que o corpo absorve o fluido ou sangue.

A cólica causada pela ovulação geralmente melhora em 24 horas.

Felizmente não é necessário nenhum tratamento. 

Porém, se a cólica estiver te incomodando, você pode usar a nossa Bolsa Térmica de Sementes Fleurity, que será lançada dia 16 de Agosto de 2021.

Observação: caso você esteja lendo após essa data, você já pode adquirir a sua – se estiver disponível em estoque!

Se você tiver uma ovulação muito dolorosa, consulte a sua gineco (ginecologista). Ela pode indicar o tratamento que você precisa.

Endometriose 

Caso você não saiba, a endometriose é a causa mais comum para cólica menstrual forte.

Ela é definida quando células endometriais se desenvolvem fora do útero.

O endométrio é a parte mais interna do útero que durante o ciclo menstrual sofre modificações para receber o bebê. 

Descubra tudo o que você queria saber e estava com vergonha de perguntar em: Saiba o que é o Ciclo Menstrual.

Se caso a gestação não ocorrer, o endométrio simplesmente se desprende e sai com a menstruação.

Os principais sintomas de endometriose são:

  • Cólica menstrual forte;
  • Infertilidade;
  • Dor para evacuar;
  • Diarreia;
  • Dor pélvica crônica;
  • Dor durante as relações sexuais na profundidade;
  • Saída de secreção pelo umbigo ou dor umbilical.

Estenose cervical

A estenose cervical é o estreitamento do colo do útero causado por infecção vaginal, malformações uterinas, presença de cisto, câncer no colo do útero ou por procedimentos cirúrgicos.

Essas condições podem não ter sintomas e serem descobertas durante exames ginecológicos de rotina…

Ou até mesmo, podem provocar sangramento durante a menstruação ou ausência de menstruação e cólica fora do período menstrual.

O tratamento dessa doença deve ser indicado pelo ginecologista de acordo com a sua causa.

Doença inflamatória pélvica

Também conhecida como DIP, a doença inflamatória pélvica é uma inflamação que tem origem na vagina.

Essa inflamação pode ser causada, principalmente, por infecção transmitida através de relação sexual desprotegida com um parceiro infectado com gonorreia ou clamídia.

Entretanto, também pode ocorrer após a realização de biópsia do endométrio ou por infecção durante o parto normal.

Você deve evitar o contato íntimo durante o tratamento para dar tempo para os tecidos cicatrizarem. Ok?

Gravidez

A cólica fora do período menstrual também pode ser gravidez e acontece devido a implantação do embrião e o crescimento do útero. 

Muitas mulheres relatam sentir cólicas intensas ainda nas primeiras semanas da mesma.

Sendo assim, caso você desconfie que possa estar grávida, faça um teste de farmácia e procure seu ginecologista para a confirmação e primeiros cuidados.

Agora que concluímos todas as causas da cólica fora do período menstrual…

Finalmente chegamos ao começo do conteúdo!

Meio contraditório, né? Porém, vou te explicar!

Estamos dizendo isso porque criamos um conteúdo suuuuper informativo sobre tudo que nunca te contaram sobre a cólica menstrual!

Nesse mesmo conteúdo, é respondido as 8 dúvidas que quase todas as mulheres têm sobre cólica menstrual!

E além disso, nele também é abordado coisas que você jamais imaginou sobre cólica menstrual...

Quer aprender ainda mais sobre cólica menstrual? Basta apertar aqui para ver o que preparamos para você!