As verdades que não falam na primeira vez

As verdades que não falam na primeira vez

A primeira vez é cercada de dúvidas e inseguranças. Quem já passou pela experiência pode comprovar que o medo de dar tudo errado é constante nos pensamentos.

Muitas meninas, por vergonha ou falta de abertura, não conseguem dialogar com pais, familiares ou até mesmo amigos sobre o assunto, que ainda é considerado um tabu.

Pra rolar o sexo na primeira vez, não existe idade certa, mas é importante ter consciência das responsabilidades que envolvem o início da vida sexual. 

Então, para desmistificar e trazer informações valiosas sobre a primeira vez, preparamos esse conteúdo com algumas verdades que não te contam, mas que é muito importante você saber!

Ficou curiosa? Acompanhe com a gente e não fique com dúvidas para viver esse momento de forma muito especial. 

Verdades que não falam na primeira vez

  • Quanto maior a tensão, maior a dor
  • Sim, a primeira vez pode ser muito desconfortável e causar dor. A principal dica é: relaxe! Estar com uma pessoa de confiança, certa da sua decisão e em um local tranquilo e com privacidade são passos importantes para tornar esse momento mais agradável. Quanto mais tensão houver, e os músculos da vagina estiverem contraídos, mas difícil será. 

  • Não esqueça o preservativo
  • Tudo bem, essa verdade talvez você já tenha visto por aí, mas é sempre bom reforçar. O preservativo, além de prevenir uma gravidez não planejada, é o único método capaz de te proteger contra as Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST’s). 

    Essas doenças são graves e algumas, como a Aids, ainda não têm cura. Então, não importa o que aconteça e o que te digam, usar camisinha deve ser inegociável.

  • Pode não rolar na primeira tentativa
  • Sim! Pode não rolar, e está tudo bem! Não pense que está tudo dando errado, pois isso é mais normal do que se imagina. Por isso, volte ao primeiro tópico: relaxe! Beijos e carícias antes da penetração ajudam a preparar o corpo e a criar conexão entre a dupla. 

  • Tenha um lubrificante 
  • Além das dicas acima, um lubrificante pode ajudar muito nesse momento, deslizando com mais facilidade e aliviando a dor. O nervosismo e a pouca lubrificação natural podem atrapalhar, por isso, o lubrificante é uma boa alternativa.

  • Pode sangrar
  • Calma! Não é um sangramento intenso, mas a fricção do ato pode provocar um pequeno sangramento durante ou após a relação sexual. Observe a duração e a intensidade para relatar ao profissional que te acompanha, caso seja necessário.

  • Sexo não é só penetração
  • Nossa sociedade valoriza muito a penetração, como se fosse a única forma de se perder a virgindade. Esse conceito, aliás, é totalmente cultural e passível de questionamentos. Masturbação, sexo oral e anal também são práticas sexuais válidas para quem está começando.

  • O hímen pode não se romper
  • O hímen é uma membrana vascularizada que fica na entrada da vagina e pode não se romper na primeira vez. A sua presença ou ausência, inclusive, não é parâmetro ou medida para avaliar a virgindade. 

    Algumas mulheres podem ter o rompido em situações não sexuais e outras, mesmo com relações com penetração, não o perdem. Por isso, desencane, não se apegue ao rompimento dessa membrana para avaliar a sua primeira vez.

  • Provavelmente não será tão prazerosa
  • Os filmes e novelas tendem a romantizar esse momento, fazendo-o parecer mágico e perfeito. Mas a realidade é que pode haver desencontro, falta de encaixe perfeito, dor e quase nada de prazer. 

    Saber que isso é normal te alivia do peso de achar que há algo de errado. Sexo é prática e entrosamento, aos poucos e com o tempo vai ficando melhor.

  • A masturbação é uma aliada
  • A masturbação vai te ajudar a ter uma primeira vez mais tranquila, pois ela promove o autoconhecimento. Com ela você compreende melhor seu corpo e como ele reage aos estímulos, onde sente mais prazer e a buscar a melhor maneira de comunicar tudo isso ao parceiro.

  • O início da vida sexual pede acompanhamento médico
  • A partir do momento que você tem a sua primeira vez, é necessário o acompanhamento com profissional ginecologista para a realização de exames de rotina. 

    Esse especialista também é responsável por te dar orientações sobre métodos contraceptivos, prevenção de gravidez e doenças e outras dúvidas que você possa vir a ter sobre a prática sexual. 

    Virgindade tardia

    Seja por criação, religião ou questões relacionadas ao corpo, algumas pessoas passam dos 20, 25 anos sem ter vivido uma relação sexual. A virgindade tardia existe e pode ser também causa de muitas inseguranças. 

    Por outro lado, a maturidade pode ser uma facilitadora para essas relações. É importante identificar o que a impede de viver a experiência do ato sexual, para que a questão seja trabalhada sem prejuízos ao psicológico.

    Caso esteja segura e em paz com a decisão, siga no que acredita, mas se o sexo não é vivido por outros fatores, confira algumas dicas:

    • Não romantize demais. Como dissemos acima, sexo é prática, conhecimento do corpo, e isso surge com o tempo.
    • Busque ajuda profissional. Se você deseja viver uma relação sexual, mas tem dúvidas sobre o corpo, o parceiro, a situação, converse com um profissional e tire as barreiras do caminho.
    • A insegurança é normal, mas não deixe-a te paralisar.
    • Diminua as expectativas e respeite o seu tempo.

    Viver a primeira vez será uma experiência única. Então esteja pronta para esse momento, respeitando seu corpo, seu tempo, suas decisões. Não se force a fazer nada por pressão ou imposição de quem quer que seja. Esse momento diz respeito somente a você.

    Busque informações de confiança, converse com alguém próximo ou com profissional e curta a sua primeira vez da melhor forma. 

    Se você gostou desse conteúdo, compartilhe com alguém que ainda não conhece as verdades sobre a primeira vez. Pode ser uma boa maneira de iniciar a conversa e ajudar quem precisa! 

    No blog da Fleurity você encontra informações valiosas sobre o universo feminino e suas questões. Acesse e se informe! 

    Voltar para o blog