Dor nos seios: 5 possíveis causas para ficar atenta!

Só quem já sentiu muita dor nos seios sabe o quanto esse sintoma acende um sinal de alerta na nossa cabeça: será que pode ser algo grave?

Acontece que é muito provável que a gente passe por essa situação algumas vezes ao longo da vida. Por isso, é fundamental saber quando esse realmente é um sinal que merece atenção médica.

Quer saber mais sobre o assunto? Então, continue a leitura! No blog de hoje, vamos entender juntas a identificar os tipos de dor nos seios e suas principais causas. Confira!

O que é mastalgia e quais são os tipos?

A mastalgia é o termo clínico utilizado para descrever a dor nos seios, um sintoma relativamente comum que afeta cerca de 70% das mulheres e que, geralmente, está relacionado a alterações hormonais.

Essa dor pode ser classificada em diferentes tipos de acordo com a frequência do sintoma. Os principais são:

Mastalgia cíclica

A dor nos seios cíclica está diretamente relacionada às alterações hormonais do período menstrual. Ela tem esse nome justamente porque acontece em ciclos, sempre cerca de duas semanas antes da menstruação.

Geralmente, esse tipo de dor afeta as duas mamas e pode alcançar também a axila e o braço.

Esse é o tipo de dor nos seios mais comum, principalmente em mulheres que têm entre 30 e 40 anos. Entretanto, pode atingir mulheres de qualquer idade, inclusive na menopausa.

Apesar de ser um incômodo, a mastalgia cíclica não representa um risco para a saúde da mulher. Mas se a dor for muito intensa é possível tratar com medicamentos para dor.

Mastalgia acíclica

A mastalgia acíclica é a dor nos seios que acontece de maneira ocasional, às vezes sim, às vezes não. No geral, sua principal causa é a menopausa, mas ela também pode estar relacionada à inflamação das mamas, cistos ou mesmo gravidez.

Por ser um sintoma comum da menopausa, esse tipo de dor no seio é mais frequente em mulheres que têm entre 40 e 50 anos. Nesses casos, é comum que a dor se concentre em um dos seios e seja mais localizada.

Mastalgia não mamária

A mastalgia não mamária não está relacionada a nenhum problema diretamente na mama. Apesar da dor nos seios ser o principal sintoma, geralmente ela reflete um possível problema no tórax ou nas costas.

Nesses casos, é preciso realizar exames para descobrir a origem exata da dor e entender se ela está relacionada a problemas de saúde, como artrite, fibromialgia ou nevralgia intercostal. Se for esse o seu caso, peça ajuda ao seu ginecologista ou mastologista de confiança!

Dor nos seios: o que pode ser?

Grande parte das situações de mastalgia são causadas por alterações hormonais ou eventos específicos na região. 

Para te ajudar a entender melhor quando essa dor pode ser um problema, listamos a seguir as 5 principais causas da dor nos seios. Confira!

Ciclo menstrual

Como vimos, a causa mais comum para dor nos seios são as alterações hormonais que acontecem durante o ciclo menstrual. Nesses casos, a dor costuma vir cerca de três dias antes da menstruação e terminar nos primeiros dias de sangramento.

Se essa dor for leve ou moderada e durar entre 1 e 4 dias, está tudo bem e não há com o que se preocupar. Entretanto, se ela durar mais de 10 dias ou se for muito intensa, não deixe de procurar um médico da sua confiança para analisar a situação.

Menopausa

A menopausa também é uma das principais causas da mastalgia. Isso acontece porque, nessa fase, há uma grande alteração dos níveis de hormônios como estrogênio e progesterona, que afetam diretamente o tecido das mamas.

Não é preciso fazer nenhum tratamento específico para a dor nos seios na menopausa, mas, se o incômodo for muito grande, existem algumas dicas que podem ajudar a aliviar a dor:

  • Usar um sutiã com bom suporte;
  • Colocar uma compressa morna sobre os seios;
  • Diminuir a quantidade de cafeína.

Gravidez ou amamentação

Os seios da mulher ficam sensíveis durante todo o processo de gestação, desde o início da gravidez até a fase da amamentação. Tudo isso é resultado das mudanças que acontecem na glândula mamária para a produção do leite materno.

Durante a gravidez, quando as mamas ficam ainda mais sensíveis, a melhor alternativa para lidar com a dor é fazer compressas com água morna e usar sutiãs de alta sustentação.

Já no período de amamentação, quando é comum que os seios fiquem mais duros e doloridos, a solução é amamentar ou retirar o leite com uma bombinha e armazená-lo na geladeira.

Mas, atenção! Dor no bico da mama pode ser um sinal de rachadura, o que pode causar ainda mais dor, sangramento e até mesmo mastite.

Cistos na mama

Os cistos mamários são estruturas que acumulam líquido em seu interior. Na maioria das vezes, os cistos não são malignos, mas o grande problema é que eles podem causar dor nos seios.

Eles podem surgir em mulheres de qualquer idade, principalmente naquelas que estão na fase fértil da vida, entre os 35 e os 50 anos.

No caso de dores muito fortes, é possível usar medicamentos específicos. Mas sempre com a orientação e acompanhamento de um médico que você confie, ok?

Uso de medicamentos

Alguns medicamentos, como Aldomet, Digoxina, Anadrol, Aldactone e Clorpromazina podem ter as dores no seio como um dos principais efeitos colaterais. Nesses casos, o ideal é informar a situação para o seu médico avaliar a possibilidade de substituir o medicamento.

Além disso, iniciar ou trocar o anticoncepcional também pode causar mastalgia. A dor costuma ser leve ou moderada e afetar as duas mamas ao mesmo tempo até o corpo se acostumar com a nova pílula.

Dor nos seios pode ser câncer de mama?

São raras as vezes em que a dor nos seios pode indicar a presença de um câncer de mama. Isso porque, no geral, o câncer é uma doença silenciosa e que dificilmente causa dores ou incômodos graves.

Entretanto, isso não descarta a possibilidade de o problema existir. Principalmente quando consideramos que o câncer de mama atinge cerca de 60 mil pessoas todos os anos no Brasil, grande parte mulheres acima de 45 anos.

Por isso, a melhor coisa a se fazer quando sentir dor nos seios é prestar atenção se existem outros sintomas juntos, como secreções no mamilo.

Quando é importante procurar um médico?

Os principais sinais de alerta para ficarmos de olho no caso de dor nos seios são:

  • Presença de nódulos ou caroços no seio ou axila;
  • Irregularidades na mama;
  • Saída de secreções do mamilo;
  • Inchaço fora do período menstrual;
  • Muita dor nos seios;
  • Dor constante na região das mamas.

Mas, acima de tudo, o mais importante é praticar o autoexame sempre

— e não apenas quando sentir dor nos seios — para encontrar qualquer sintoma o quanto antes. 

Mas, para isso, é preciso conhecer o próprio corpo.

No blog da Fleurity, aprendemos juntas a quebrar os tabus sobre o nosso corpo e sobre a importância de poder se tocar sem medo. Clique aqui para acessar e fazer parte dessa história! ❤️

Carrinho de compras

Não há mais produtos disponíveis para compra

Seu carrinho está vazio.

✔️ Produto adicionado com sucesso.