Como eliminar uma verruga na virilha? Veja causas e tratamentos

Qualquer mudança que aconteça na nossa região íntima é um sinal de alerta. Mas a verdade é que muitas pessoas ainda sentem vergonha de falar sobre isso, principalmente quando o assunto são verrugas na virilha.

O grande problema é que, como essas verrugas podem desaparecer sozinhas, você pode nem ficar sabendo que esse é um sintoma de uma infecção sexualmente transmissível séria e que precisa de acompanhamento.

Então, chega de desinformação! Continue a leitura para entender o que pode causar uma verruga na virilha, qual é o tratamento ideal para esse sintoma e quando é a hora de procurar ajuda de um especialista. Confira!

O que pode ser verruga na virilha?

A verruga na virilha é um sintoma causado pela infecção com os subtipos 6 e 11 do vírus Papilomavírus Humano (HPV). Esse tipo de HPV é considerado de baixo risco e chega a atingir mais da metade das pessoas com vida sexualmente ativa.

Como toda infecção sexualmente transmissível, a verruga na virilha é adquirida por meio da relação sexual desprotegida com ou sem penetração. Ou seja, o vírus pode ser compartilhado tanto em relações homem/mulher como mulher/mulher.

Além disso, existem alguns fatores que aumentam a chance de contaminação, como:

  • Feridas ou cortes na região íntima;
  • Doenças que comprometem o sistema imunológico, como diabetes ou HIV;
  • Tabagismo;
  • Início precoce da vida sexual.

A idade é um fator de risco para HPV porque jovens com menos de 21 anos costumam passar por oscilações hormonais mais frequentes, o que afeta o sistema imunológico. Dessa forma, quando mais cedo se inicia a vida sexual, maiores são as chances de infecção em relações desprotegidas.

O que é HPV?

HPV é a sigla para Papilomavírus Humano. Trata-se de um vírus com mais de 100 subtipos diferentes que podem causar infecções sexualmente transmissíveis de alto e baixo risco em homens e mulheres.

No geral, existem 12 subtipos de vírus do HPV classificados como de alto risco. Eles podem causar infecções persistentes na região íntima e, em alguns casos, desenvolver um câncer — principalmente os subtipos 16 e 18.

Já os subtipos de baixo risco são os mais comuns e os grandes causadores das verrugas na virilha. Apesar de incômodo, esse tipo de infecção não é maligna ou cancerosa e pode ser facilmente tratada.

Em ambos os casos, a infecção com o vírus do HPV afeta principalmente a região íntima, atingindo a vagina, a vulva e o ânus, e a região oral, afetando os lábios, a boca e as cordas vocais.

👉 Veja também: ISTs: Qual a diferença entre candidíase e tricomoníase?

Como são as verrugas causadas pelo HPV?

As verrugas na virilha geralmente são pequenas, com cerca de 1 cm de diâmetro, têm superfície rugosa ou irregular, textura macia e cor rosada.

Na maioria dos casos, elas têm aspecto parecido com uma pequena couve-flor e afetam:

  • Vulva;
  • Vagina;
  • Ânus;
  • Colo do útero;
  • Lábios;
  • Garganta.

Vale lembrar que as verrugas não aparecem logo após a relação desprotegida. O vírus pode ficar incubado no organismo por anos e se manifestar apenas quando a imunidade estiver mais baixa.

Pode nascer verruga na virilha sem ser HPV?

De maneira geral, grande parte das verrugas na virilha são realmente causadas pelo HPV. Entretanto, o ideal é sempre consultar um médico especialista para fazer o diagnóstico e indicar o tratamento adequado.

Além disso, vale lembrar que nem todas as pessoas que têm HPV desenvolvem esse sintoma e que existem diversos outros tipos de lesões que podem ser confundidas com verrugas. Por isso, o diagnóstico médico é essencial.

Como tirar verruga na virilha?

Não existe tratamento para o vírus do HPV, mas comum que as verrugas na virilha saiam espontaneamente conforme o sistema imunológico se fortalecer, sem a necessidade de qualquer tipo de tratamento externo.

O mais importante é nunca tentar tratar por conta própria com medicamentos ou removedores de verrugas comuns. Isso porque esses produtos não são indicados para região íntima e podem causar dor, irritação e até queimaduras.

Caso seja necessário, existem tratamentos específicos para verrugas genitais. Geralmente, esse processo consiste no uso de cremes e pomadas no local para feridas menores ou cauterização com laser ou crioterapia para feridas maiores.

Entretanto, como o vírus não é eliminado do organismo, existem grandes chances de que as verrugas na virilha voltem a aparecer depois de algum tempo e seja necessário um novo tratamento.

Quando procurar um médico?

Se você tem vida sexual ativa, é importante visitar o seu ginecologista de confiança no mínimo uma vez por ano. Mas pode ser preciso antecipar esse prazo ao menor sinal de mudanças no seu corpo.

Apesar de ser um sintoma simples, as verrugas na virilha podem indicar a presença de uma infecção sexualmente transmissível séria e que precisa de acompanhamento contínuo.

Por isso, se você perceber qualquer alteração na região íntima, vale a pena consultar um especialista para identificar a causa e começar o tratamento adequado o mais rápido possível.

Quer conhecer outros sintomas que podem indicar um sinal de alerta para a sua saúde íntima? Clique aqui para conhecer o blog da Fleurity e conferir outros conteúdos sobre menstruação, sexualidade e saúde da mulher. Até lá! ❤️

Carrinho de compras

Não há mais produtos disponíveis para compra

Seu carrinho está vazio.

✔️ Produto adicionado com sucesso.