Quais são os tipos de útero e o que isso interfere na sua vida?

O útero é um dos órgãos mais importantes do sistema reprodutor feminino. Responsável pela menstruação, pela gravidez e pelo parto, ele é parte fundamental do nosso corpo. Mas você sabia que existem diferentes tipos de útero?

Se você nunca ouviu falar sobre isso, continue a leitura! No blog de hoje, vamos conhecer mais sobre os principais tipos de útero, saber como identificar o seu e entender no que isso pode interferir caso você queira ser mãe um dia. Confira!

Afinal, como é o útero de verdade?

O útero da mulher fica na parte de baixo do abdômen, um pouco da bexiga. Ele tem o formato de uma pera invertida e pode ser dividido em duas partes principais: o colo do útero e o corpo do útero.

O colo do útero, também conhecido como cérvix, é a parte mais baixa e mais estreita desse órgão. Ele fica localizado no fundo do canal vaginal e é onde acontece a dilatação na hora do parto e por onde é eliminado o sangue menstrual.

O corpo do útero fica diretamente após o colo e é a parte maior e mais interna, onde o feto se desenvolve durante a gravidez. Essa é a parte conectada nas tubas uterinas e onde o óvulo chega logo após ser fecundado.

Um útero saudável e sem malformações tem em torno de 8 centímetros e pesa de 40 a 60 gramas. Mas isso pode variar de acordo com os tipos de útero, a idade, o número de filhos e até mesmo as condições hormonais da mulher.

Anatomia do útero

Como saber o formato do meu útero?

A melhor maneira de descobrir o formato do seu útero é através do acompanhamento com um médico especializado que poderá pedir exames físicos ou de imagem para dar o diagnóstico.

Geralmente, os exames mais comuns para isso são:

  • Ultrassonografia pélvica transvaginal ou abdominal;
  • Ressonância magnética da pelve;
  • Histeroscopia diagnóstica;
  • Histerossalpingografia.

Somente após os exames é possível ter certeza sobre o seu tipo de útero e iniciar o tratamento mais adequado, caso exista algum problema.

Quais as principais malformações uterinas?

Algumas das variações mais comuns entre os tipos de útero estão relacionadas à malformação do órgão ainda na fase embrionária da gestação. 

Geralmente, essa é uma condição assintomática e que só é percebida a partir de sintomas como:

  • Abortos repetidos;
  • Restrição de crescimento fetal;
  • Parto prematuro;
  • Dificuldades no parto.

Os principais tipos de malformações uterinas são:

Útero bicorno

O útero bicorno é uma condição em que o corpo do útero é dividido verticalmente. Essa divisão pode ser total até o colo do útero, dividindo o órgão em duas partes; ou parcial, deixando ele no formato de um “Y”.

Mulheres com útero bicorno podem engravidar normalmente. Entretanto, como o espaço para o bebê se desenvolver é menor, existem mais chances de aborto natural ou parto prematuro durante a gestação.

Útero unicorno

O útero unicorno é um dos tipos de útero mais raros. Ele acontece quando o órgão se desenvolve apenas com cerca da metade do tamanho normal e com apenas uma tuba uterina completa.

Nesse caso, como a mulher tem apenas uma trompa, pode ser mais difícil engravidar, mas não impossível. Ainda assim, existem grandes chances de complicações durante a gravidez, como:

  • Abortos espontâneos;
  • Partos prematuros;
  • Gravidez ectópica;
  • Ruptura uterina;
  • Restrição de crescimento intrauterino.

Útero didelfo ou duplo

O útero didelfo também é uma condição bastante rara. Ela acontece quando a mulher tem dois úteros totalmente desenvolvidos, cada um ligado a uma tuba uterina.

Esse tipo de útero pode ser dividido em duas partes conectadas a uma única vagina (o que é mais comum) ou cada um desenvolver o seu próprio colo e estar conectado a uma vagina diferente (mais raro).

Vale lembrar que essa divisão acontece por um tecido que divide dentro do canal vaginal. Ou seja, na parte exterior, a vulva de quem tem vagina duplicada é como a de qualquer outra mulher.

Quem tem útero duplo pode engravidar e ter uma gestação saudável. Mas, assim como nos outros tipos de malformação, existem mais chances de aborto ou parto prematuro.

Útero septado

O útero septado é o mais comum dentre os tipos de malformação. Nesse caso, o corpo do útero é dividido ao meio por uma membrana, também chamada de septo. 

Esse septo pode ir só até uma parte do útero ou chegar até o colo, dividindo o órgão totalmente. Em ambos os casos, a gravidez se torna mais difícil, já que não existe espaço suficiente para o feto se desenvolver.

Outros tipos de útero: o que é um útero retrovertido?

Você podia ainda não conhecer as malformações uterinas, mas provavelmente já ouviu falar sobre o útero retrovertido. Isso porque essa é uma condição relativamente comum que afeta entre 15 e 25% das mulheres.

Um útero “normal” é sempre inclinado em direção ao abdômen — não à toa, quando a mulher engravida, a barriga cresce. Já o útero retrovertido está na posição inversa, ou seja, inclinado em direção à coluna vertebral.

👉 Saiba mais: Tudo o que você precisa saber sobre útero retrovertido

Algumas mulheres podem já nascer com o útero desse jeito, entretanto, também é possível que ele mude de lugar e fique assim depois da vida adulta. Nesse caso, as principais causas são a presença de miomas uterinos ou a endometriose.

Apesar do que muita gente acredita, a condição do útero retrovertido não traz consequências graves para a saúde e nem atrapalha a gestação. Entretanto, uma de suas principais causas (a endometriose) pode sim interferir na fertilidade feminina.

Em todos os casos, o mais recomendado para acompanhar as variações nos tipos de útero é sempre procurar um médico da sua confiança para fazer um acompanhamento e iniciar o tratamento adequado caso seja necessário.

Enquanto isso, clique aqui para conhecer o blog da Fleurity e conferir outros conteúdos sobre saúde da mulher, menstruação e sexualidade feminina. Até lá! ❤️

Carrinho de compras

Não há mais produtos disponíveis para compra

Seu carrinho está vazio.

✔️ Produto adicionado com sucesso.