10 dicas para aumentar o libido feminino

Não é novidade que o sexo faz parte da natureza humana como ponto importante, não só para a reprodução, como para o prazer sexual de homens e mulheres. Para além dos hormônios, o que pouco se fala é a relação da mente como indutor do libido e toda a complexidade envolvida com nossa vontade - ou não - de proporcionar prazer a si e ao outro. 

É neste contexto que já é possível perceber como não existe apenas um fator que influencia em estar ou não com a libido em dia. São diversas as causas que podem reduzir a vontade de ter relações sexuais no dia a dia, causa bastante frequente entre as mulheres - que são mais impactadas tanto por questões hormonais, como por fatores externos. 

Entendendo as causas, chegamos a dicas práticas para reverter este quadro e retomar a vida sexual saudável. 

Se este é o seu caso, confira agora 10 maneiras de melhorar a libido feminina e aumentar o desejo sexual!

O que é libido? 

O termo Libido é o nome que se dá ao desejo sexual humano, influenciado diretamente por questões físicas ou emocionais. A falta de desejo por sexo pode acontecer tanto com homens como nas mulheres, sendo que, de acordo com estimativas de especialistas, a falta de desejo sexual feminino é mais frequente - afetando de 15% e 35% das mulheres em alguma fase de suas vidas.

Tecnicamente, a disfunção sexual feminina caracterizada pela baixa libido pode ser diagnosticada por um médico ginecologista como transtorno do desejo sexual hipoativo feminino (TDSH). 

Considerando que a testosterona é uma das principais peças na engrenagem que coordena nosso desejo sexual, a falta de interesse por sexo logo é relacionada à uma baixa nos níveis deste hormônio no corpo feminino. No entanto, são diversas as causas possíveis para a falta de libido, entre físicas e mentais. 

Causas mais comuns da falta de libido feminina:

  • Distúrbios hormonais;
  • Uso de anticoncepcionais hormonais;
  • Uso de antidepressivos;
  • Amamentação;
  • Menopausa;
  • Estresse e estilo de vida;
  • Traumas emocionais;
  • Problemas no relacionamento.

O homem tem mais libido que a mulher?

Crescemos em um senso comum de que o homem sente um desejo natural e insaciável por sexo. Ao mesmo tempo, filmes, papo entre amigos e um consciente coletivo coloca a mulher heterosexual em uma posição de quem agrada o homem na cama mesmo quando não sente vontade de se relacionar sexualmente. 

A quebra desses paradigmas é o primeiro passo para entendermos: o homem realmente tem mais desejo sexual se comparado às mulheres? 

Pesquisa realizada e divulgada recentemente pelo Datafolha mostrou que a premissa não é tão verdadeira assim. 

No levantamento, homens e mulheres responderam qual seria sua frequência ideal de relações sexuais e as afirmações foram bem próximas entre os gêneros. 

A resposta mais selecionada em ambos os sexos foi a de três relações ou mais por semana - opção escolhida por 39% das mulheres e 36% dos homens. Em segundo lugar, ficou a resposta de uma a duas vezes por semana (27% dos homens e 28% das mulheres). 

Agora, fato é: a mulher possui diversas fases da vida em que tem seu corpo afetado diretamente por uma enxurrada de hormônios, com objetivos muito específicos - e que podem caminhar no sentido contrário ao desejo sexual. 

Na gravidez, amamentação e menopausa, por exemplo, é bastante comum que o libido feminino diminuía pela ação hormonal desses períodos, em que o corpo da mulher está focado em atender demandas específicas do bebê, no caso da gestação e fase de produção do leite, ou de adaptação hormonal, durante a menopausa.

Dicas de como aumentar o interesse sexual

  1. Cuide da alimentação: uma boa alimentação favorece a saúde como um todo, garantindo o pleno funcionamento do organismo e afetando positivamente a vida sexual. Ao mesmo tempo, alguns alimentos e bebidas específicas podem dar uma contribuição extra para melhorar a libido, como: chá verde, abacate, chocolate, salmão e ostras.
  2. Tenha uma rotina de exercícios físicos: seja pela liberação de diversos hormônios que afetam positivamente a libido - como a adrenalina e a endorfina -, e ainda por influenciar na auto-estima feminina, manter uma rotina de exercícios físicos ajuda muito a estimular o interesse sexual por parte das mulheres. 
  3. Tome sol diariamente: a exposição ao sol no início da manhã e no final da tarde aumenta a absorção de vitamina D, que também faz aumentar a produção hormonal feminina e masculina.
  4. Reduza a bebida alcoólica: exagerar na bebida pode influenciar diretamente na queda do interesse sexual. Isso porque o álcool das bebidas é um depressor do Sistema Nervoso Central (SNC) e provoca diversas alterações no corpo, incluindo quedas nos hormônios sexuais.
  5. Conheça o seu próprio corpo: a maneira mais fácil de conseguir conduzir o parceiro no momento do sexo é saber exatamente aquilo o que dá prazer. E para isso, o autoconhecimento é a chave do sucesso. A masturbação pode te ajudar a se conhecer melhor e garantir os orgasmos ainda mais frequentes.
  6. Estimule a mente: desde muito cedo os homens são estimulados a pensar e falar abertamente sobre sexo. Enquanto isso, mulheres são polidas. Deixe os tabus de lado e permita que o sexo faça parte do seu dia a dia, não só na hora da transa. Livros e contos eróticos podem ser ótimas maneiras de estimular a criatividade e aumentar o libido.
  7. Proporcione momentos a dois: estar com a intimidade a dois em dia pode ser especialmente significativo para a libido feminino. Principalmente para relacionamentos mais longos é fundamental lembrar sempre que sexo não é apenas a penetração. Momentos de intimidade a dois são importantes para manter o interesse sexual e a conexão entre o casal.
  8. Faça um check up hormonal: já vimos que muito do libido feminino pode ser ajustado com mudanças comportamentais. Agora, se a falta de interesse sexual é constante, um check up hormonal junto ao médico será importante para verificar se há algum desajuste nas taxas hormonais.
  9. Conheça os exercícios de Kegel: exercícios ligados à fisioterapia pélvica podem contribuir muito com o fortalecimento da vagina e região vaginal, favorecendo, com isso, o prazer sexual - entre outros benefícios. Exemplos dos exercícios são os de Kegel e o pompoarismo.
  10. Aposte na suplementação natural: além da alimentação, uma ótima maneira de potencializar o apetite sexual são algumas suplementações naturais. A principal delas é a maca peruana, que tem sua capacidade de aumentar a libido de homens e mulheres cientificamente comprovada. 

É importante sempre lembrar que mesmo as suplementações naturais devem ser indicadas por um profissional da saúde, que irá dosar individualmente as medicações.

Também é fundamental entender que sim, é normal não sentir vontade de transar e ninguém é obrigado a proporcionar prazer ao outro sem querer. A falta de libido se caracteriza quando a falta de interesse é uma realidade constante e que incomoda a quem está apresentando os sintomas. 

Nesses casos o mais indicado é procurar o médico ginecologista, que irá avaliar os níveis hormonais e investigar possíveis fatores emocionais e comportamentais para dar o diagnóstico conclusivo.

Se quer se aprofundar ainda mais no universo da saúde da mulher e entender o complexo e maravilhoso organismo feminino, no blog da Fleurity você encontra diversos conteúdos completos a respeito de tudo o que precisa saber. Confira e aproveite!

Carrinho de compras

Não há mais produtos disponíveis para compra

Seu carrinho está vazio.

✔️ Produto adicionado com sucesso.